Anúncio

A Temporada de Inverno 2018 começou e vamos com um anime que já está disponível – e com simulcast – na CrunchyrollRamen Daisuki Koizumi-san! Confira o que achamos do primeiro episódio!

Confira também: Namaikizakari | Primeiro Gole

Animes vem em todos os tipos e tamanhos e isso é senso comum para aqueles que acompanham este tipo de mídia.

O gênero “nichijou” ou “slice of life” ou, em bom português (por que não?), “cotidiano” se tornou cada vez mais popular e se consagrou como um estilo em si mesmo; e com isso, as várias formas e modelos por onde enredos de anime podem ser criados.

E claro que isso se multiplicou a ponto de nos depararmos com algumas produções que à primeira vista podemos julgar bastante… simples, banais, ou monótonas. Por quê?

Porque uma vez que a matéria-prima do slice of life é a própria vida cotidiana, que é banal por si só, nem sempre um autor, ou uma autora, irá além de um drama colegial e seus conflitos amorosos, como foi o caso recente de “Just Because” ou um cotidiano reinventado com anjos e demônios (Gabriel Dropout) ou com dragões (Kobayashi-san chi no Maid Dragon).

Ramen Daisuki Koizumi-san
Ramen Daisuki Koizumi-san (Poster Divulgação)

O Anime

Esse pensamento cruzou à cabeça nesse Primeiro Gole de Ramen Daisuki Koizumi-san; sim, temos que admitir algumas coisas: é um anime de nicho; mesmo para quem curte animes nesse estilo, alguém pode achar a ideia simplista, facilmente enjoativa ou, no pior dos casos, julgar uma cópia mal feita de Shokugeki no Souma.

Mas se você tiver algum interesse em culinária ou gostar de comida japonesa… muita calma nessa hora. Dê uma chance aqui à obra e tentemos achar o tesouro que há aqui no banal.

Afinal, do que se trata? O anime é uma adaptação de um mangá de Naru Narumi que vem sendo publicado desde 2013, que conta o dia a dia de Koizumi, uma menina com certo ar de mistério, como toda aluna recém transferida; expressão fria no rosto, cara de poucos amigos, quase nenhuma palavra sai da boca… sua típica kuudere.

Ainda assim, tanta falta de sociabilidade não impede que sua colega de classe, Oosawa Yuu, fique fascinada (ou apaixonada, isso vai da imaginação de cada um e eu não vou entrar nessa discussão) pela beleza única de sua nova colega. Mas tanta admiração tem absoluto zero retorno por parte de Koizumi… o que não parece incomodar Yuu nem um pouco.

Por acidente, voltando para casa, Yuu deve se virar para comer na rua, já que os pais também não estarão em casa para janta. Ela percebe uma fila crescendo numa loja de ramen; a garota fica curiosa e se junta a fila para encontrar… a novata Koizumi.

E então entramos na sua paixão e no tema principal do anime: ramen. Koizumi parece ter um conhecimento enciclopédico de uma iguaria que realmente é muito mais diverso do que apenas o ramen do Tio Ichiraku.

Ramen Daisuki Koizumi-san
Ramen Daisuki Koizumi-san (Imagem Divulgação)

Público-Alvo

E talvez sim, talvez Ramen Daisuki Koizumi-san interesse um pouco os fãs de Naruto que queiram entender o que é que é de fato essa iguaria. Pessoalmente, o que mais interessou nesse anime, mesmo antes de lançar, logo no seu anúncio, é o seu foco numa comida que é uma das minhas favoritas… mas isso é algo muito, muito pessoal e muito incomum que um brasileiro seja apaixonado por ramen.

Daí podemos entender, se pararmos para pensar, o relativo sucesso que o mangá fez no Japão para enfim depois de cinco anos ganhar uma adaptação em anime. É um prato comum no dia a dia japonês e muitos japoneses comem ramen todos os dias. Sim, afirmei o óbvio, mas existe o óbvio ululante e é bom que ele seja aqui repetido para entendermos bem o que temos de pensar aqui.

É um prato tão popular que cada região tem sua própria receita e o anime expõe essas informações de um modo divertido… e torturante, pois te mata de vontade de comer. Expõe melhor que esta imagem, que mostra um pequeno fragmento dessa verdade.

Ramen Daisuki Koizumi-san
Ramen Daisuki Koizumi-san (Imagem Divulgação)

Conclusão

Deste primeiro gole, com gosto de tonkotsu (caldo de porco), Ramen Daisuki Koizumi-san é um anime que tem sua boa dose de moe.

As personagens, são bem desenhadas, bem animadas, bem coloridas, dando seu charme básico que ora, por que não? E o melhor não exagera, não descamba num ecchi gratuito e não torna isso seu foco.

As comidas são animadas de tal modo que nos faz querer correr para o primeiro restaurante com ramen na Liberdade (um azar para nós que não somos de São Paulo; triste, sim) e Koizumi-san parece ser uma promissora professora e guia turística de um dos pilares da culinária japonesa.

Sejam feitas minhas as primeiras palavras do anime: “ramen tabettai!”. Eu quero muito comer ramen. Um bom apetite para esta nova temporada!