Anúncio

O ano de 2020 é o grand finale dos anos dez do século XXI, e quanto mais o tempo passa, mais nomes novos surgem entre atrizes e atores em Hollywood, diretores da nova geração que alcançam o sucesso ou precisam apagar o passado de uma produção fracassada, mas quando nomes conhecidos da velha geração voltam para as telas, o saudosismo dos nascidos na década de noventa e anteriores chega a gritar, se isso acontece com qualquer nome conhecido, imagina quando temos Tom Hanks de volta?

Nosso querido Forest volta para os cinemas fazendo o que faz de melhor, dar show em atuação, e Um Lindo Dia na Vizinhança sai de um filme lindo e se torna uma aula de empatia e respeito, se colocando entre as grandes produções concorrentes ao Oscar e uma produção memorável para todos nós espectadores.

Inspirações

O filme se inspira no programa infantil “Misters Rodgers’ Neighborhood”, e nosso querido Tom Hanks faz o papel de Fred Rodgers, falecido no ano de 2003, o filme não só presta uma bela homenagem ao apresentador como explora a personalidade do mesmo, algo que se mostra raro hoje em dia nas pessoas.

Para muitos pode parecer até que ele seja um bobão, alguém infantil demais, mas vivido por um dos melhores atores de Hollywood se mostra um ser humano bondoso e atencioso, que não aparenta ser sempre feliz, e sim alguém simples e normal, contrastando até demais que o protagonista Lloyd Vogel (Matthew Rhys), trazendo uma pessoa amargurada, triste, enraivecida com os pais e preocupada demais com esposa e filho, o qual passa dos limites de protetor, se pressionando demais com o bem estar de todo mundo, se colocando em último lugar e cada vez mais se tornando uma pessoa infeliz, como melhorar a vida de uma pessoa fechada assim? Esse é um trabalho para Fred Rodgers.

Aprendizagem

Essa dupla em cena mostra o quanto temos que aprender com cada um, o que pode nos transformar em pessoas tristes com a vida e sempre cabisbaixas, beirando a depressão, isso começa de uma maneira, mas o que faz nos tornarmos assim?

Esse é Lloyd Banks, e quando confrontado com alguém completamente polarizado dele, se vê o quão diferente é a visão sobre a vida para os outros, um nível de felicidade que só mostra tão extraordinária que chega a ser questionada, o porquê de tanta felicidade? No fundo dessa pergunta, se mostra algo mais simples que o comum, para alguns se mostra até monótono, mas não para que se vive de forma simples,às vezes esperamos demais de algum emprego, alguma pessoa ou alguma comida, sendo que ela era algo fora do extraordinário, é só um bom emprego, uma pessoa legal, uma comida gostosa, esses que te trarão um bom dinheiro no final do mês, uma boa companhia um pequeno momento de prazer, esse é Fred Rodgers, uma de muitas lições aprendidas têm haver com isso, as expectativas são muito altas para coisas simples, se quer saber, isso resume muito o fã moderno.

um-lindo-dia-na-vizinhanca

Uma cinebiografia?

Um roteiro que se divide entre cinebiografia e uma história nova, porém se mantém em algo sem impacto, ao invés disso, temos algo acolhedor, gostoso de assistir, aquele tipo de filme que se assiste debaixo da coberta e um chocolate quentinho ou que vá para o cinema sem saber o que assistir, esse é o tipo do filme que todo mundo gosta sem saber do que se trata, e coloque um adendo que fortalece o filme, a presença de Tom Hanks.

Contudo a simplicidade engana, ele se mostra algo maior, um roteiro mais fechado, sem barrigas ou momentos que gerem cenas avulsas, e com certeza muitos vão se colocar no lugar de Lloyd, todos conhecem esse tipo de gente, talvez seja você mesmo, não se sabe, mas ao assistir Um Lindo Dia na Vizinhança, perceberá algumas relações com a atualidade, a qual possa se tornar uma lição de vida, um filme maravilhoso para se ter na memória.

Sobre simplicidade e empatia

Esse filme têm grande competitividade nas premiações, mas o Globo de Ouro lembrou de Tom Hanks, o homenageando com o prêmio Cemil B. DeMille, o mesmo se emocionou ao receber o prêmio de Charlize Theron, atriz a qual ele mesmo lançou em Hollywood.

O legado de Tom Hanks já fala por si só, e hoje em dia ele se mostra no mesmo nível de talento de anos atrás, tão brilhante que ofuscou boa parte do elenco e rouba bastante a cena, quer queira ou não, é um nome forte de Hollywood e só a presença se mostra maior que o próprio filme, se tornando um certo problema, pois em alguns momentos o filme empobrece em história e se mostra sem sal no roteiro, podemos falar que a grandiosidade de Tom Hanks é maior que os outros ou o elenco foi bem, porém nivelado por baixo?

A única certeza é que Um Lindo Dia na Vizinhança é um filme maravilhoso que nos ensina muito de simplicidade que esquecemos, a falta de empatia e educação ao próximo é ofuscada pela amargura e tristeza de todos nós, uma lição de vida que só enriquece com nosso velho e bom Tom Hanks, que a muito tempo ficou fora das telonas, e está de volta para nossa felicidade e saudosismo.