Anúncio

Eita, como assim? Voltamos para os anos 99/00? E sim, já são mais de 20 anos que Tony Hawk’s Pro Skater chegava aos consoles, primeiro para PlayStation e depois arregaçando as barras da calça em praticamente todas as plataformas seguintes.

Aqui estamos com um REMAKE de verdade, muito além daquele que a gente viu naquela versão HD. Bem, era um REMASTER, com gráficos mais aprimorados e suporte para resoluções maiores. Mas agora a  figura mudou drasticamente e temos um JOGO NOVO de algo nostálgico, a começar com as primeiras batidas da emblemática Superman, do Goldfinger.

Tony Hawk’s Pro Skater 1+2 veio em ótimo momento! 

Estávamos carentes de jogos mais Arcade, dinâmicos e divertidos como o da franquia Tony Hawk’s. Acredito que este momento da pandemia potencializará um replay intenso entre os jogadores, assim como o seu modo multiplayer. Mesmo vinte anos depois, o jogo deve atrair os gamers mais novos que não vivenciaram aquela época de desafios escolares; onde o coleguinha vinha com um novo recorde de pista ou descoberto um jeito mais fácil de passar fase X.

O game da Activision vem com os dois primeiros títulos da franquia, o que já soma quase vinte fases que vão de ambientes escolares, urbanas e até mesmo militares. Caso nunca tenha jogado nenhum dos games, ao começar sua jogatina é possível passar um tutorial que lhe dirá os comandos básicos. Mas atenção: é bem rápido de pegar o jeito e não demorará para que em menos de uma hora você esteja dando backflips intensos pelas fases.

Livre, Leve e Solto! 

Os controles seguem a premissa dos originais, e na verdade, por contarmos com melhor hardware (seja input lags menores e controles mais precisos), a jogabilidade está ainda melhor. Não senti nenhum problema no tempo de resposta das manobras, e diferente de alguns simuladores de skate, THPS prioriza a diversão, te dá alguns “bois” caso você não seja tão preciso. Não abuse, ou aquela manobra que você combou aos montes será perdida com um descuido seu.

A mecânica se mantém, e para melhor dirigibilidade, recomendo os botões digitais ao analógico. Como num jogo de luta, as manobras são feitas numa sequência de eixos X, Y e Z (diagonal), somados a um dos botões de ação: como o B (ou referente) que executa Grab Tricks, o X (ou referente) com os Flip Tricks e o Y (ou referente) com os Grind Tricks. Algumas outras manobras, como execução de diferentes tipos de Ollie, Manual e Flatland Tricks, são feitos a partir de uma mescla de todos estes botões que citei.

Pro Skater e Você: com quem começar? 

É muito bacana ver que grande parte do elenco original está presente por aqui, sendo eles: Tony Hawk, Bucky Lasek, Steve Caballero, Geoff Rowley, Andrew Reynolds, Elissa Steamer, Chad Muska, Eric Koston, Rodney Mullen, Rune Glifberg, Kareem Campbell, Jamie Thomas e Bob Burnquist.

Mas claro, a velha guarda não está sozinha. Temos uma baita representação entre os mais jovens e que andaram se destacando nos últimos anos. E se tem mais um brasileiro além de Bob Burnquist? Sim! Letícia Bufoni é uma das presentes no jogo. Junto com ela vieram também: Nyjah Huston, Leo Baker, Leticia Bufoni, Aori Nishimura, Lizzie Armanto, Shane O’Neill, Riley Hawk e Tyshawn Jones.

Fora o time pré-selecionado, o game também conta com um modo de criação de personagens. Não há muita customização; ela é até simples. O que compensa por aqui são os cosméticos que você poderá incrementar em um dos seus (até) quatro personagens criados. Estes itens, acessórios e vestuários são conseguidos a partir do dinheiro que você consegue no jogo, seja completando fases, missões e ganhando troféus.

Para uma melhor experiência, resolvi trazer este REVIEW após completar as fases do game ter uma certa experiência com a loja de cosméticos. Até o presente momento, no nível 30, já angariei MUITA coisa na loja, mas ainda estou MUITO longe do nível máximo do jogo – que parece ser o 100. Este é um plus a mais que o jogo dá para aquela galera que curte enfeitar seus personagens!

tony hawks pro skater 1 2 review char
Minha personagem, a Misaki Yumi, “repiando” nas manobras! Apesar de ter cumprido grande parte do progresso do jogo, ainda falta MUITA COISA para fazer.

Faça Sua Carreira

Diferente de jogos como Crash e pacotes agregadores, a Vicarious Visions resolveu unir os mapas de THPS 1 e 2 num modo único de carreira. Ou seja, não é preciso começar um personagem do zero e sim, todos o pontos ganhos são compartilhados, não importa a ordem que você faça das fases.

A sequência lógicas das fases se mantém, bem como suas missões. Uma atualização foi quanto a missão de conquista de pontos, já que no primeiro game não contava com Manual, o que era um problemão para emendar manobras e fazer aquele combo de MILHÕES.

Outros dois modos bem interessantes para o jogador individual, são os Skate Livre e as Speed Runs. No primeiro, temos todos os mapas abertos e sem nenhuma pressão para correr e fazer suas manobras. Não há missões. O objetivo aqui é fazer a melhor pontuação e compartilhar com seus amigos – e o mundo – para que tentem te superar.

Já as Speed Runs, um novo modo da franquia, já era algo muito pedido pela comunidade do game. Por aqui, as missões são resetadas e você deve cumpri-las no menor tempo possível. Talvez dos modos mais desafiadores, pois exige grande conhecimento dos mapas e habilidade na execução – principalmente para pegar as Fitas Secretas.

Diversão, Multiplayer e Replay

Em uma mescla de modos que já existiam e outros que foram repaginados, o Multiplayer torna THPS extremamente divertido e desafiador. Aliando um replay (até diria infinito), será daqueles títulos que não envelhecerão pela comunidade, caso tenhamos atualizações e novidades frequentes.

Além dos desafios Livre, Combos, Manobras, os modos que mais se destacam por aqui são: o Graffiti, onde o jogador ganha ao realizar mais Tags (localidade onde a manobra foi feita); pega-pega, apenas disponível no Multiplayer Local, é basicamente o que o nome sugere e ao fazer manobras, o jogador adversário fica mais fácil de ser pego; outro no Multiplayer Local, o H-O-R-S-E, é o modo onde o jogador que perde numa sequência de manobras, ganha uma Letra da palavra customizada. Ao completar 5, ou seja, a palavra completa, ele perde o jogo.

Além dos 900º? Ainda tem o 1080º!

Enfim, depois de tunar seu personagem com os pontos de atributo, você ganhou aquela velocidade incrível, tempo de ar e salto. Agora é o momento de realizar o tão sonhado 900º – marca registrada do skatista Tony Hawk. Conseguiu? Que tal conseguir um 1080º agora? Uma dica: já consegui o feito na pista Downhill.

É isso! Tony Hawk’s Pro Skater propicia desafios e também o desafiar para os jogadores e colegas de sua comunidade. Em uma época em que estamos cada vez mais afastados das interações sociais, o game traz em um de seus pilares da jogabilidade, a interação social e a competição saudável.

Tony Hawk’s Pro Skater traz aquele espírito de superação e um desafio infinito através de manobras e pistas de skate. Sempre haverá uma manobra que você ainda não conseguiu executar com perfeição, e esta é a maior dádiva, se assim posso chamar, desta franquia que marcou uma geração e que retorna em grande estilo.

Deixo abaixo a homenagem ao Charlie Brown Jr., mais precisamente ao falecido Chorão, com a música Confisco, presente no jogo após uma mobilização brasileira para sua inclusão. O trailer de lançamento pode ser visto AQUI.