A novidade veio pelo sétimo volume de Tokyo Ghoul: re e ainda não há nenhuma informação acerca de sua produção.

Fullmetal Alchemist | Edward Elric em primeiras imagens no set de live action

Mais uma grande franquia virando live action – depois de Shingeki no Kyojin e Fullmetal Alchemist, por exemplo – é a vez da cria de Sui Ishida ir para as telonas.

Tokyo Ghoul começou como um mangá na Young Jump, da editora Shueisha, entre 2011 e 2014 e contabilizou 21 volumes, sendo que na sequência, acabou ganhando uma continuação intitulada Tokyo Ghoul: re, lançado na mesma revista. No Brasil, o mangá é publicado pela editora Panini e encontra-se no sexto volume.

Tokyo Ghoul já virou adaptação em anime pelo Studio Pierrot (Naruto, YuYu Hakusho) e contou com 2 temporadas de 12 episódios cada, sendo lançadas em 2014 e 2015, respectivamente.

Sinopse: Estranhos assassinatos começam a acontecer em Tokyo. Devido à evidência líquida nos casos, a polícia concluiu que os ataques são resultados de uma criatura que se alimenta de outros seres, um “Ghoul”. Dois amigos de faculdade, Kaneki e Hide, criam a teoria de que os ghouls estão imitando os humanos, por isso nunca são vistos ou capturados. Eles nem imaginam que essa teoria pode ser verdade e a coisa sair do seu controle. Kaneki acaba se envolvendo sem saber com uma dessas criaturas, que ao atacar o garoto acaba morrendo acidentalmente, mas o deixa seriamente ferido e a ponto de morrer. A única salvação? Um transplante envolvendo a própria criatura, mas que poderá trazer consequências terríveis para Kaneki. O que acontecerá a partir de agora?