the silence netflix

Como uma boa fã de filmes de terror, todos os anos eu fico de olho em listas de lançamentos – sejam no cinema, ou em plataformas de streaming – e “The Silence” ou O Silêncio, era um dos que estavam na minha lista de espera.

O trailer (veja abaixo), já deixa claro que é um filme mais pipoca – produzido e lançado pela Netflix – com alguns atores já carimbados da plataforma, como é o caso de Kiernan Shipka (a nova Sabrina aprendiz de Feiticeira), mesmo assim eu esperava um pouco mais de qualidade, tendo em vista os últimos excelentes lançamentos da Netflix como Estrada Sem Lei.

A premissa do filme é bem similar a de Um Lugar Silencioso, um dos meus filmes favoritos de 2018, inclusive. Um grupo de exploradores acabam gerando um desmoronamento dentro de uma caverna, o que libera criaturas cegas chamadas de “vespas”, muito similares a morcegos mutantes carnívoros, estas são atraídas pelos sons e devoram tudo que encontram.

Os protagonistas são uma família que possuem uma jovem com deficiência auditiva – após perder a mesma em um acidente de carro – e supostamente (por causa disso) sabem viver no silêncio. Assim, eles tentam sobreviver nesse cenário pós-apocalíptico.

John R. Leonetti, é o responsável pelo filme. Confesso que sou fã de muitos trabalhos dele quando a proposta é fotografia, mas como diretor ele já conseguiu me desapontar bastante com o desastre que foi Anabelle em 2014. Em The Silence, ele repete o feito.

A trama é interessante, mas cansa nos primeiros 20 minutos, e torna um filme de 1h30 em um verdadeiro sacrifício. Diferente de Um Lugar Silencioso, o filme explora de maneira pobre a questão do silêncio, tenta inserir um plot com uma seita religiosa que dura 10 minutos e se perde rapidamente. Tem furos por todos os lados, as criaturas não são tão interessantes (nem assustadoras) assim.

De pontos positivos eu posso apontar algumas cenas pontuais, como a dos celulares, que causam certa tensão, e a tentativa de alguns atores de salvar a produção.

The Silence é fraco, raso, com muitos furos de roteiro, suspense mediano, plot previsível, terror minúsculo, cansativo e chato. Ele deixa um final aberto para uma futura sequência, e por mais que não tenha gostado nem um pouco, eu até me atreveria a ver já que a premissa em si tem pontos interessantes (a única coisa que se salva no filme).

ASSISTA AGORA NA NETFLIX