Anúncio

Já faziam mais de 25 anos que não tínhamos a continuação. Streets of Rage 3 foi lançado em 1994 para Mega Drive e depois disso nunca mais foi falada em uma continuação, até pouco tempo atrás. Streets of Rage 4 chegou para nos agraciar com uma franquia velha em uma época nova.

Originalidade

Seu estilo de jogo se mantém. Para os “gamers” da velha guarda que reclamam de tudo quanto é coisa… Dessa vez, não tiveram do que reclamar. Mantiveram sua clássica performance como um beat ’em-up de rolagem lateral. Se você não conheceu SoR antes, talvez tenha conhecido outros jogos do mesmo gênero como Capitão Comando ou Cadillacs e Dinossauros.

De seus antigos personagens, três se mantiveram, que seriam Axel StoneBlaze FieldingAdam Hunter. A mecânica deles quase não teve alterações, deixarei para falar mais na aba de “inovações”. De novos personagens, temos Cherry Hunter, filha de Adam, treinada e criada por ele. Além dela, também temos Floyd Iraia, um homem alto com braços mecânicos e aprendiz de Dr. Zan.

Outra coisa da qual não posso me esquecer é sua trilha sonora. Uma coisa rara de se ver é a repetição de compositores em sequências com uma distância de tempo como essa, mas, nesse caso você está enganado. Os compositores originais Yuzo KoshiroMotohiro Kawashima compõem a OST dessa obra de arte, além de alguns outros poucos artistas.

Inovações

Em jogabilidade, tivemos algumas adições interessantes. Mais sequências com golpes especiais, mais poderes específicos por personagem, vantagens e desvantagens por habilidade e etc. Para mim, a melhor inovação foi a adição da Cherry. Sempre quis um personagem que fosse rápido na franquia e agora tenho. Axel é muito lento, Blaze é um pouco mais ágil, mas, também não é grande coisa. De Adam digo o mesmo, mas, Cherry é perfeita para quem quer começar um combo e não acabar tão cedo. As vezes até para movimentação em cenário ela é melhor.

O estilo de movimentação é mais suave, menos travado e com menos delay em quedas e movimentação propositais. Graças ao avanço da tecnologia, podemos ter um jogo bom que roda com configurações mínimas simples, não tendo queda de FPS no seu console ou não exigindo de seu PC. Afinal, não tem nada melhor que jogar um beat ’em-up frenético onde a ansiedade vai a mil.

streets of rage 4

Conclusão

Streets of Rage 4 é uma sequência que não irrita os Old Gamers e atende a demanda “mimimi” de jogadores mais atuais. Suas inovações e originalidades foram muito bem escolhidas e não atrapalham em nada.

A história se passa 10 anos após os eventos do terceiro jogo o que traz certa mudança no visual dos personagens. Adam se encontra mais adulto, Blaze não sensualiza tanto como antigamente e Axel é o que realmente tem a aparência mais acabada e bem construída.

Se parar para pensar, Streets of Rage 4 é um jogo feito com carinho para os fãs do original, mas, também para trazer mais fãs ao esquecido gênero de beat ’em-up. Recomendo para os fãs do original, mas, acho que todos os fãs de meter a porrada em vagabundo devem gostar.

Para mais informações sobre Streets of Rage 4, acesse www.streets4rage.com.