Anúncio

Diabolik Lovers é mais uma franquia de enorme sucesso no Japão que arrecadou milhões com seus produtos e séries, e agora você confere o que achamos do primeiro game, Diabolik Lovers: Haunted Dark Bridal.

Confira também: Diabolik Lovers + Diabolik Lovers More, Blood | Review

Dono de duas temporadas de anime, OVA e mangás a história da série tem sua origem no PSP/PS Vita com o lançamento do jogo Visual Novel de harém invertido do mesmo título.

Diabolik Lovers: Haunted Dark Bridal (Imagem Divulgação)
Capa do jogo para PSP, Diabolik Lovers: Haunted Dark Bridal (Imagem Divulgação)

A jovem Yui

Diabolik Lovers tem como enredo uma jovem, Yui, que possui um pai que é reverendo de uma congregação, a garota vai até a casa de alguns “parentes” onde ela pretende morar nos próximos anos além de estudar em uma nova instituição.

O que ela não sabe é que na verdade toda a história é uma farsa, e ela está sendo entregue como noiva e sacrifício para uma família de belos e aterrorizantes vampiros.

Visual Novel x Anime

A série animada tem notas muito baixas em comparação a outros animes do segmento. De fato, o enredo criado para o anime gira em torno de uma série de cenas do primeiro jogo e uma adaptação de um dos finais com Ayato (que é dado como casal da protagonistas).

Porém, o jogo é muito mais do que isso e apresente uma história profunda sobre cada um dos herdeiros vampiros, e dependendo do segmento que você escolher (sua rota é definida logo no início) você pode ter um dos três finais disponíveis para cada um dos personagens.

Diabolik Lovers: Haunted Dark Bridal (Imagem Divulgação)
Diabolik Lovers: Haunted Dark Bridal (Imagem Divulgação)

O enlace sangrento com o romance

A trama faz um enlace do sangrento, grotesco e aterrorizante com o romance. Yui não pode ser morta, ela é a noiva prometida – porém – isso não quer dizer que ela não irá sofrer nas mãos dos jovens vampiros que sabem realizar jogos bastante sádicos.

O jogo foi tão popular em seu lançamento que rapidamente originou sequências com novos personagens, como é o caso da sequência (e inspiração para a segunda temporada do anime) Diabolik Lovers: More, Blood.

Roteiro entrelaçado

De forma agradável a história não se perde com suas sequências, e tem tudo bem amarrado de maneira racional, expandindo o universo da obra e tornando cada novo lançamento uma nova surpresa agradável.

Os jogos, ainda sem versão traduzida, podem ser encontrados para download em blogs, tumblrs e páginas de games similares, a tradução – feita por fãs – pode ser encontrada nos mesmos segmentos.

Para os fãs de harém

Diabolik Lovers é um jogo que para qualquer fã de harém invertido é imprescindível, apesar da série animada muito fraca com episódios curtos e mal elaborados, os games são surpreendentes e mostram muito mais seriedade em sua trama, além de contar com personagens carismáticos e fiéis as suas origens vampirescas.

Como fã de Visual Novels o aspecto estético é impecável, com belos cenários, CGs incríveis e uma ambientação sonora de dar inveja com a mistura de trilas sonoras clássicas de sonos de violino e piano, até músicas mais agitadas no gênero punk.

Mas acima de tudo como fã de romances, eu adoro do fundo do coração o jogo que tem histórias cheias de romantismo e cenas sensacionais que fazem qualquer coração gélido bater mais rápido.

Diabolik Lovers é intenso, bem feito e belo em muitas maneiras, e merece ser jogado por todos que gostem do gênero Visual Novel, harém invertido e vampiros.