Anúncio

Vamos com mais uma saga em Santuário, agora com Diablo Immortal, um jogo para dispositivos móveis e que se passa entre os eventos de Diablo II: Lord of Destruction e Diablo III.

A convite da Blizzard, tivemos a oportunidade de experimentar e vivenciar o reino sombrio e gótico de Santuário em mais uma leva do Alfa Técnico, junto a imprensa e um número limitado de jogadores da Austrália, que fizeram a inscrição antecipada.

Caso ainda tenha dúvida se teu dispositivo irá rodar o game, deixo abaixo as recomendações de hardware. Para esclarecer, rodei o jogo em um Xiaomi Redmi Note 9S, bem acima dos requisitos mínimos, mas que não garante a performance na qualidade máxima.

  • Requisitos mínimos para Android
    • CPU: Snapdragon 710/Hisilicon Kirin 810 e superiores
    • GPU: Adreno 616/ARM Mali-G52 e superiores
    • RAM: mínimo de 2 GB de RAM
    • Versão: Android OS 5.0 (Lollipop) e posteriores
  • Requisitos mínimos para Apple
    • iPhone 8 e posteriores
      • Versão: iOS 12 e posteriores

Revivendo a experiência de Diablo III

Conforme o período de testes avança, novos conteúdos chegam e atualmente o Alfa Técnico já está muito bem encorpado e não senti nenhum problema técnico ou algo que tire a fluidez de uma jogatina Triplo AAA de jogo para smartphones.

Quanto a jogabilidade, a resposta para os comandos estão bem adaptados para a tela de seu smartphone, e mesmo para você – como eu – que não está tão habituado em jogatinas frenéticas, passará horas se aventurando sem nenhum desconforto.

Tudo aqui é bem parecido com o que foi apresentado em Diablo III, seja na forma em que as skills são apresentadas e utilizadas, bem como a progressão de personagem durante o jogo. Algo que me chamou a atenção foram os gráficos, que arrisco dizer que são até melhores do jogo referente.

Anúncio
Diablo Immortal
Imagem Divulgação

Foco e Direcionamento

Acredito que a Blizzard esteja seguindo dois caminhos diferentes até o lançamento de Diablo IV: o primeiro deles com o Diablo II Resurrected, um chamariz para o público mais antigo e que busca pela nostalgia da franquia; e o segundo com Diablo Immortal, para quem quer mais uma experiência com Diablo III de forma revitalizada e móvel.

Tendo estes dois escopos de trabalho, é bem possível que Diablo IV tenha um lançamento mais saudável e com um público ávido pelo avanço da história. Em específico com Immortal, para quem busca mais detalhes da trama, há bons complementos de amarras e diversos novos personagens que enriquecem toda a mitologia.

É louvável termos um trabalho tão refinado desses de forma gratuita em seu bolso. Claro, há microtransações, possibilidade de itens melhorados, passes de batalha e outros itens de missões – que podem ser comprados ou não – que não interferem diretamente na jogatina, e sim na velocidade em que seu personagem avançará na história. Este aqui, em minha visão, foi um ponto fundamental para minha imersão no universo do jogo.

Diablo Immortal
Imagem Divulgação

O que esperar?

Enquanto o jogo não sai, enviaremos feedbacks e questionaremos por melhorias. Sinceramente, acho que está tudo muito bem elaborado e vejo poucos elementos que podem ser melhorados. Ao todo, serão seis classes jogáveis: Bárbaro, Caçador de Demônios, Monge, Arcanista, Cruzado e Necromante, mas a Blizzard já garantiu que teremos mais classes no futuro, bem como novos conteúdos – e o melhor – tudo de forma gratuita!

Quanto ao PvP, serei sincero: nunca fui lá muito fã. Gosto de curtir a jogatina sozinho e ora e outra, com mais amigos; mas todos com o mesmo objetivo de obliterar as temíveis hordas infernais. Para quem gosta do PvP estilo Diablo, não deve se decepcionar neste aspecto, e creio que a performance de seu dispositivo seja essencial para seu sucesso.

No geral, Diablo Immortal foi aquele jogo que ninguém pediu, mas que deve se tornar o “todo mundo quer”, o “necessário”, para entendermos mais sobre os acontecimentos após a destruição da Pedra do Mundo (Worldstone), começando por Valória (destruída em Diablo III) e passando pela Floresta Sombria, Mar de Shassar e tantas outras ambientações inéditas da franquia.

A aventura por Santuário está chegando com mais horrores, missões e itens de saque. Escolha seu destino, destranque skills e monte a build desejada contra Skarn, o temível tenente do Inferno.

INSCRIÇÃO VIA ANDROID

Anúncio