Death Note: Após polêmicas editora anuncia reimpressão da obra

Anúncio

Na última semana o anime Death Note tem aparecido muito nas matérias de emissoras brasileiras, sendo apontado como um série que incita a violência em crianças e adolescentes, uma vez que eles podem comprar o “caderno da morte” e escrever os nomes das pessoas que eles querem que  morram. Veja a matéria completa AQUI.

A Editora JBC, responsável pela impressão do mangá no Brasil, anunciou nessa semana, que fará a reimpressão da Black Edition, uma edição de luxo, para os colecionadores.

Na postagem a Editora descreve: “Não importa quantos anos se passem, a coleção de #DeathNote continua linda e carrega uma história genial escrita por #TsugumiOhba e ilustrada pelo talentoso #TakeshiObata! Só podia ser uma obra dessas para causar tanta discussão”, alfinetando as reportagens sensacionalistas da última semana e postando em seguida fotos da obra já impressa, sendo uma mostrando a classificação etária impressa na parte de trás.

Além da manifestação da editora, a banda brasileira Angra, que é grande fã de animes, postou nas suas redes sociais, uma montagem da abertura de Death Note com a sua música Angels and Demons, que faz crítica a Igreja Católica. Veja a matéria completa AQUI.


Sobre Death Note: 

Publicado pela Shonen Jump de 2003 a 2006, Death Note é uma obra da dupla Tsugumi Ohba (roteiro) e Takeshi Obata (desenho). No Brasil o mangá foi serializado em 12 volumes encadernados pela JBC, que posteriormente relançou em uma edição especial chamada de “Black Edition”, totalizando 6 edições.

Anúncio

Sinopse: Sem nada de interessante para fazer no Mundo dos Shinigamis, o Deus da Morte Ryuk deixa cair intencionalmente na Terra o seu Death Note. O caderno possui poderes macabros: a pessoa que tem seu nome escrito nele, morre! O Death Note acaba indo parar na mão de Light Yagami. Aluno exemplar, porém entediado, ao descobrir os sinistros poderes do caderno negro, ele decide virar um justiceiro e varrer a criminalidade da face da Terra. As seguidas mortes de criminosos em vários países diferentes acabam chamando a atenção da Interpol, que, por sua vez, pede ajuda ao maior detetive do mundo, conhecido apenas por ?L?, para resolver o caso. Inicia-se assim um frenético jogo de gato e rato entre Light e seu perseguidor implacável , enquanto Ryuk diverte-se com os acontecimentos que se desenrolam em decorrência do uso do Death Note.

Leia algumas matérias especiais sobre a obra:

Anúncio