Adaptado do manga de mesmo nome criado por Akane Shimizu e publicado desde 2015, Cells At Work! (Hataraku Saibou), ou “Células ao trabalho” numa tradução livre, é um anime que se passa dentro do corpo humano, contando o dia-a-dia de vários tipos de células fazendo a sua parte para a boa manutenção da saúde humana.

Dependendo de sua idade, você pode estar se perguntando agora: “De novo?”. O anime da David Production estreou nesta Temporada de Verão 2018 e já está disponível na Crunchyroll.

Cells At Work (Imagem Divulgação)

Educativo por Acidente?

Mesmo que a ideia de Cells At Work possa estranhar alguns de imediato, por ter praticamente a mesma premissa de Ozzy & Drix só que numa versão japonesa, descartar o anime com esse raciocínio seria uma decisão muito apressada. Pois com certeza estamos diante de um dos animes mais divertidos de se assistir nesta temporada.

A trama do anime é a mesma: demonstrar o corpo humano numa analogia com a nossa sociedade, um grande todo feito de diferentes partes que exercem diferentes funções para manter um grande sistema em funcionamento. Mas a execução é bem diferente.

Enquanto que em Ozzy & Drix você ainda tinha um design de modo a fazer com aquilo ainda pareçam células microscópicas, em Cells At Work todos os organismos vivos de nosso corpo são antropomorfizados (traduzindo o palavrão: feitos à imagem e semelhança de pessoas como eu e você).

E isso faz uma diferença enorme, fica mais claro quem faz parte do corpo e quem é de fora. Os vírus e as bactérias invasoras são claramente diferenciados e prontamente perseguidos pelos glóbulos brancos, que sim, continuam fazendo o papel de “força policial” do corpo.

Cells At Work (Imagem Divulgação)

Qual a inovação?

O que realmente inova é o foco do anime nos glóbulos vermelhos. Colocar os responsáveis por transportar oxigênio e dióxido de carbono para todo o corpo como um tipo de funcionário dos Correios foi uma sacada muito interessante e que permanecia até agora inexplorada.

Aliás, essa sacada funcionou bem na pele de uma diligente (e perdida) garota cheia de energia responsável por transportar fonte de… energia para o resto do corpo, ora só!

Analogias em Cells At Work

É nessa arena das analogias onde o anime se destaca brilhantemente. Então se você ainda está no Ensino Médio, essa é a hora de chegar no seu ou na sua professora de Biologia para importuná-lo com todas as referências que Cells At Work já mostra no primeiro episódio. Ou se você é como eu, alguém que não seguiu para as ciências biológicas, corra já para o livro didático de biologia mais perto de você.

Conhecer aquilo que o anime usa para fazer seu humor torna toda a experiência ainda mais rica, como foi rico perceber só nesse primeiro episódio as piadas mais óbvias com as plaquetas (pequeninas, logo crianças), os glóbulos brancos e vermelhos.

Educativo por acidente, Cells At Work estreou muito bem e promete ser um dos maiores destaques para a temporada de verão!

ASSISTA AGORA NA CRUNCHYROLL