japao fukushima

Sempre que ocorre um terremoto, você pode ver nos jornais e outros meio de comunicação um mapa mostrando a região onde o evento ocorreu e a reverberação do mesmo, falando as escalas Shindo e Richter com números diferentes. Mas o que significa isso?

Ambos são utilizados para terremotos, mas um mede a intensidade e o outro a magnitude.

A magnitude se refere à quantidade de energia liberada pelo sismo no seu epicentro. Já a intensidade tem relação com o nível do abalo sentido na superfície, por isso que ele varia de local para local.

A diferença é que com a escala Shindo você pode saber com mais precisão o potencial de danos na superfície, enquanto a escala Richter mede apenas um ponto específico abaixo da terra. Por exemplo, se um acontece um terremoto de grande magnitude, mas muito abaixo do solo, os riscos são bem menores se forrem mais perto da superfície. As ondas de energia de um terremoto são atenuadas quanto mais se propagam, ou seja, quanto mais longe do epicentro, mais fraco ele será sentido pela população.

O Grande Terremoto de 11 de março de 2011 que acabou causando um tsunami e causou o desastre nuclear de Fukushima foi sentido por quase todo o país. A escala Shindo definiu a intensidade como 7 em parte de Miyagi, 5 em Tóquio e mal chegou a 1 em Kyushu.

A escala Shindo varia de 0 a 7, sendo que o maior nível só foi registrado 4 vezes pela Agência Meteorológica do Japão, que opera desde 1923. A escala Richter já varia mais quanto a sua numeração, mas também quanto maior a escala, mais raro ele é. Como a escala 10 da Richter que nunca foi registrada.

O Japão possui sismógrafos, que medem a intensidade dos terremotos, por toda sua extensão, que, quando acionados, transmitem as informações quase que imediatamente sobre o seu tamanho e localização. Isso é crucial, já que assim os alarmes podem ser emitidos mais rapidamente para celulares, TVs, etc, dando tempo para as pessoas se prepararem. Além disso, os trens também param automaticamente.

Você pode conferir 2 tabelas com a descrição de cada escala:

– Escala Richter

Descrição Magnitude Efeitos Frequência
Micro < 2,0 Micro tremor de terra, não se sente. ~8000 por dia
Muito pequeno 2,0-2,9 Geralmente não se sente mas é detectado/registrado. ~1000 por dia
Pequeno 3,0-3,9 Frequentemente sentido, mas raramente causa danos. ~49000 por ano
Ligeiro 4,0-4,9 Tremor notório de objetos no interior de habitações, ruídos de choque entre objetos. Danos importantes pouco comuns. ~6200 por ano
Moderado 5,0-5,9 Pode causar danos maiores em edifícios mal concebidos em zonas restritas. Provoca danos ligeiros nos edifícios bem construídos. 800 por ano
Forte 6,0-6,9 Pode ser destruidor em zonas num raio de até 180 quilômetros em áreas habitadas. 120 por ano
Grande 7,0-7,9 Pode provocar danos graves em zonas mais vastas. 18 por ano
Importante 8,0-8,9 Pode causar danos sérios em zonas num raio de centenas de quilômetros. 1 por ano
Excepcional 9,0-9,9 Devasta zonas num raio de milhares de quilômetros. 1 a cada 20 anos
Extremo >10,0 Nunca registrado. Extremamente raro (Desconhecido

– Escala Shindo

Shindo  0 – imperceptível para as pessoas somente por sismógrafos.

Shindo 1 – perceptível para poucas pessoas, sentido apenas ao ar livre.

Shindo 2 – Sentido por algumas pessoas dentro de casa ou ambiente fechado. Algumas pessoas são despertadas. Objetos suspensos como lustres balançam ligeiramente.

Shindo 3 – Sentido pela maioria das pessoas dentro de casa ou ambiente fechado. Algumas pessoas ficam assustadas. Pratos em estantes tremem ocasionalmente. Cabos elétricos balançam ligeiramente.

Shindo 4 – Muitas pessoas assustadas. Despertam a maioria dos que dormem. Cabos elétricos balançam consideravelmente. Pessoas que andam na rua ou estão dentro dos veículos percebem o sismo.

Shindo 5 fraco 弱 – Algumas pessoas tem dificuldade de mover-se durante o tremor. Postes de luz balançam. Ocasionalmente vidraças das janelas estilhaçam, estradas são danificadas. Casas de madeira menos resistentes sofrem danos nas paredes e pilares. Ocasionalmente formam-se fissuras nas paredes. Um dispositivo de segurança corta o fornecimento de gás em algumas casas. Em raras, ocasiões, as tubulações de água são danificadas e o fornecimento de água é interrompido. Podem ser observadas fissuras em solos moles, queda de pedras e pequenos deslizamentos de terra em zonas montanhosas.

Shindo 5 forte 強 – A maioria dos pratos na estante e livros caem. Ocasionalmente, uma TV colocada sobre um móvel ou móveis pesados caem. Portas podem ficar deformadas impedindo a saída. Casas sem resistência podem ter paredes danificadas e podem ficar inclinadas. Túmulos podem tombar. Fica difícil conduzir um carro. Máquinas automáticas podem cair. Tubulações de água e gás são danificadas, pode haver interrupção de fornecimento. Fissuras em solos moles e queda de rochas e deslizamento de terras em zonas montanhosas.

Shindo 6 fraco  弱 – Difícil permanecer em pé. Mobílias não fixadas deslocam e caem. Nos edifícios as vidraças são danificadas. Paredes e pilares de residenciais com menor resistência formam grandes fissuras. Pode ocorrer interrupção do fornecimento de água e gás. Fissuras no solo e deslizamento de terras.

Shindo 6 forte 強 – Impossível manter-se em pé e deslocar-se sem rastejar. Maioria da mobília pesada e não fixada tombam. Paredes de blocos não reforçados caem. Paredes e pilares são danificados. Vidros estilhaçam.  Pode ocorrer interrupção de fornecimento de água, luz e gás.

Shindo 7 – Pessoas são arremessadas pela agitação, e não conseguem se mover. A maioria dos móveis são deslocados e tombados.  Mesmo as construções mais resistentes são severamente afetadas. Ocorre interrupção do fornecimento de água, luz e gás temporariamente. Solo distorcido por grandes fissuras e fendas.