shinzo abe 2020
Anúncio

Nesta sexta-feira (28), o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, anunciou que deixará o cargo por motivos de saúde, mas deve permanecer exercendo suas ações até sua substituição.

“Minhas condições de saúde não são perfeitas. Problemas de saúde podem levar a decisões políticas erradas. Decidi renunciar ao cargo de primeiro-ministro”, disse Abe em entrevista coletiva em Tóquio.

Aparentemente abalado em coletiva, Abe, de 65 anos, sofre de colite ulcerativa crônica, uma doença inflamatória intestinal e que não possui cura. Este foi o mesmo motivo que o fez renunciar em seu primeiro mandato, no qual ficou entre os anos de 2006 e 2007. O primeiro-ministro terminaria seu mandato em setembro de 2021.

Futuro Premiê

Para quem assumir o cargo, o chefe de governo deverá ser o vencedor das eleições pela presidência do Partido Liberal-Democrata, que é comandado atualmente por Shinzo Abe. Depois de sua eleição, o novo nome deve ser aprovado pelo parlamento japonês.

Entre os maiores nomes para assumir o cargo, estão o porta-voz do atual governo, Yoshihide Suga, o ministro das Finanças, Taro Aso, o ex-ministro da Defesa, Shigeru Ishiba e o ex-ministro das Relações Exteriores, Fumio Kishida.