anime sad

O site The Moscow News publicou, na última segunda-feira (3), uma notícia sobre as afirmações polêmicas que o canal de mídia da russa RIA Novosti veiculou. Na ocasião o canal, que pertence ao estado, falou sobre a suposta influência das animações japonesas no número de suicídio de adolescente russos.

A polêmica gira em torno de um projeto que propõe que os animes sejam banidos da Rússia. O discurso ganhou visibilidade mundial quando a especialista em segurança para crianças contra crimes virtuais, Yelena Ivanova defendeu o argumento de que os animes são nocivos para o público jovem, em entrevista ao Novosti.

“Eles fazem muitos desenhos de qualidade no Japão. Eles não são perigosos se não forem vistos todos os dias. É outra coisa quando os personagens são adolescentes, assim como os espectadores, que também são homossexuais, fumam, bebem e cortam as suas veias. Claro, a raiz do problema é muito mais profunda que os desenhos, mas eles são feitos especificamente para esse tipo de criança”, afirmou Yelena.

Além do discurso polêmico, o The Moscow News ressaltou o teor ofensivo das afirmações da especialista e de Vladimir Rodogov, conhecido como um dos criadores desse projeto. “Nós somos contra medidas radicais, mas passou do tempo de colocar a cultura anime de volta aos trilhos na Rússia”, afirmou Rodogov.

Como as informações foram divulgadas por um canal de mídia que pertence ao governo, não é possível saber ao certo o posicionamento dos demais veículos ou da população.

Confira a publicação da Mídia Russa.