Anúncio

Sobre a produção do mesmo estúdio de Beelzebub, a Pierrot Plus, Gunjou no Magmel (Magmell of the Sea Blue) – obra adaptada de mesmo nome do mangaká chinês Dainenbyo – traz um shounen mediano para essa Temporada de Primavera 2019.

Made in Abyss? Hunter x Hunter? Kong: A Ilha da Caveira?

Com a premissa sobre um continente que surgiu do nada, temos a nítida impressão de que já vimos isso em algum lugar como: O Abismo de Made in Abyss, o Continente Negro de Hunter x Hunter e a Ilha da Caveira em Kong, contudo o que mais chama a atenção em Magmell – sim, esse é o nome do continente – é o fato do lugar incendiar o ódio e o desejo das pessoas.

O fato de ser um local desconhecido, pessoas, os exploradores no caso, se perdem e se machucam por lá, dito isso, os Anglers – especialistas em resgate e busca – são necessários e é aqui que uma narrativa se constrói: alguém se perde, um outro alguém contrata um Angler e esse Angler vai até Magmell executar a busca e o resgate.

Nesses momentos sempre tem alguém para o resgate de terras desconhecidas que é especialista em uma terra desconhecida. Esperem. Deu tela azul aqui.

Promissor ou não?

Somos apresentados a dois personagens: Inyou e Zero que passam por toda aquela narrativa construída acima, antes de qualquer coisa, vale ressaltar que os motivos do pedido de resgate são coerentes, ambos os personagens necessitam de dinheiro, visto que a coisa está apertando, porém no fim, essa coerência é perdida e escapa para uma tentativa “fraca” de criar um plot point de impacto.

Em cenas de ação temos sangue e brutalidade – nada fora da caixinha – e algumas coisas citadas que creio eu, serão explicadas nos episódios adiantes.

Impactou? Pouco. Bem pouco. Os pontos fortes de Gunjou no Magmel vão para a trilha sonora que ficou a cargo de Yasuharu Takanashi: Fairy Tail, Beelzebub, Naruto Shippuden e o recente Zombie Land Saga. A deixa sobre o roteiro é que o responsável é o mesmo roteirista da franquia Tokyo Ghoul e sabemos que aquilo foi um fiasco e tanto.

Eu vou dar uma chance, dei para a segunda temporada de One Punch Man, porque não para Magmell. Espero que ele seja promissor e que não floresça sobre fagulhas de decepção como a flor Epona citada no animê.