Anúncio

Quando você pensa em grupos femininos de k-pop pensa logo em músicas e coreografias ou super fofinhas, ou puxando para um lado mais sexy, certo? Mas com o Dreamcatcher você estaria enganado.

Confira também: MATILDA – K-pop, cor e diversão | Suco Apresenta

Produzido pela Happy Face Entertainment, empresa responsável pelo Dal Shabet (girlgroup bastante famoso na Coréia), teve sua estreia no começo desse ano e tem surpreendido a todos com sua originalidade, estilo único e muito talento.

dreamcatcher kpop
Dreamcatcher (Imagem Divulgação)

Do MINX ao Dreamcatcher

Originalmente a Happy Face debutou um grupo feminino em setembro de 2014, com o nome MINX e cinco integrantes: Jiu ,Yoohyeon , SUA, Dami, e Siyeon. O grupo seguia o conceito meigo já bastante famoso no kpop e não teve o sucesso esperado pela empresa.

Em 2016 anunciaram que o grupo seria reformulado. E então em Janeiro desse ano, em uma sexta-feira 13 (data super propícia por sinal), o grupo re-debutou como Dreamcatcher, que significa Apanhador de Sonhos, com duas novas integrantes: Handong e Gahyeon. Dessa vez com um conceito bem diferente, inspirado em filmes de terror.

Anúncio

Pesadelos

O primeiro álbum das meninas recebeu o título de Nightmare (pesadelo) e as músicas seguem essa temática dark, nunca vista antes na indústria musical coreana.

Os videoclipes também seguem à risca o conceito de terror, utilizando ambientes assustadores, fotografia mais escura e elementos como fantasmas, pesadelos e rituais.

Não é preciso dizer que o estilo surpreendeu a todos. E isso é muito bom!

Além de atrair atenção para o grupo, tornando as meninas mais conhecidas, fez com que algumas pessoas que não são tão chegadas no k-pop se interessassem pelo gênero. E garantiu investimento da Happy Face, que já lançou mais singles, mv’s e mini-álbuns das meninas.

O segundo videoclipe foi inclusive (abaixo), uma continuação da história do primeiro.

K-POP OU J-ROCK?

Se você assistiu os dois videoclipes acima deve ter notado que além do conceito dark, as músicas do Dreamcatcher têm outro elemento nada comum no k-pop: a guitarra e a bateria dando um toque de rock no fundo das músicas.

A comparação é inevitável e muitos dos fãs do grupo gostam das meninas justamente porque as músicas lembram muito o estilo musical de muitas aberturas de anime.

Qualquer um dos três singles lançados até o momento poderia estar na trilha sonora de alguma animação japonesa. Quem sabe na próxima temporada, né?

O último single do Dreamcatcher foi lançado em julho e, embora o videoclipe pareça um pouco mais “light”, a guitarra continua bastante presente:

Pela primeira vez no Brasil!

Ouviu as três músicas e gostou? Fique feliz pois o grupo desembarca para uma turnê no Brasil ainda esse ano, em Dezembro.

Fãs em Recife, Brasília e Rio de Janeiro poderão conhecer e receber os autógrafos das meninas. Enquanto quem for para São Paulo além da sessão de autógrafos poderá assistir ao showcase de 90 minutos.

Mais informações sobre os eventos e ingressos você encontra AQUI!

Anúncio