Disputa de votos de LE SSERAFIN e Lim Young Woong é investigada

Lim Young Woong
Imagem Divulgação
Anúncio

No dia 29 de maio a polícia coreana afirmou estar investigando se houve manipulação na contagem de votos do programa Music Bank, no episódio de competição entre o solista Lim Young Woong e o grupo feminino LE SSERAFIN. Grandes debates ocorreram entre internautas coreanos nas últimas semanas, nos quais os dados fornecidos pela KBS, responsável pelo programa, eram confrontados por números dados por veículos de mídia e fãs do cantor.

Primeiramente, uma breve contextualização

No cenário musical coreano, semanalmente ocorrem programas de competição exibidos em televisão, nos quais os artistas promovem suas músicas novas e tem a oportunidade de ganhar prémios. A popularidade de uma música, até mesmo de um cantor, pode ser medida pela quantidade de troféus conquistados nessas competições. Termos comuns no vocabulário do fandom de K-pop surgem nesse contexto, como wins (vitórias nos programas musicais) e all-kill (quando uma mesma música vence em todos os diferentes programas).

As pontuações atribuídas a cada artista se baseiam na transmissão digital (em plataformas de streaming) e vendas físicas (no formato de álbum físico) da música, a popularidade nas redes sociais, na votação do público e na quantidade de exibições da música em canais ligados ao programa em questão. Desde o lançamento da faixa, os músicos costumam passar cerca de três semanas frequentando tais programas. Sabe as premiações ocidentais do fim do ano? Os music shows seriam como um Grammy que acontece semanalmente.

Como os troféus demonstram status, podem existir tentativas de modificar as pontuações. Crimes como suborno da emissora para mudar os dados, ou a grande compra de álbuns pela própria agência do artista (para aumentar seu número de vendas) já são conhecidos. Acusações de fraudes em programas musicais são comuns em discussões de fãs, porém dificilmente são levadas a um nível legal.

O caso

No episódio do dia 13 de maio, o cantor de trot e ballad coreano Lim Young Woong foi derrotado pela soma total dos pontos do novo girlgroup da empresa HYBE, o LE SSERAFIN. Ao mostrar a pontuação obtida por cada critério, são atribuídos zero pontos para o cantor na categoria de broadcasting (exibição de suas músicas nas plataformas da emissora – no caso, a KBS). Lembra quando uma música era bastante tocada no rádio, seja por pedidos dos ouvintes ou pela própria produção, e se dizia que ela era popular, já que tocava tanto? Entenda essa situação como algo parecido.

A pontuação do Music Bank é definida do seguinte modo: 60% por pontos de transmissão digital, 20% de pontos de broadcasting, 10% por votação do público, 5% por vendas de álbuns físicos e 5% pelas redes sociais. If We Ever Meet Again, do cantor, se destacou nos números de vendas físicas e transmissão digital, mas Fearless, música do grupo, ganhou com a pontuação de broadcasting.

Anúncio

Sendo Young Woong um cantor renomado no país, os seus fãs começaram a questionar os pontos atribuídos, alegando não fazer sentido. Inicialmente, a KBS respondeu as dúvidas afirmando que a pontuação de Broadcasting vinha de quantas vezes a música foi tocada em seus programas, canais de rádio e meios digitais do dia 2 ao dia 8 de maio; If We Ever Meet Again, segundo a empresa, não havia tocado em nenhuma das vezes.

O problema surge quando a Dispatch, um veículo de mídia coreano, se pronuncia, mostrando que a música havia sido tocada nas rádios da emissora por várias vezes durante esse período de tempo. Em um novo pronunciamento, a KBS disse que somente 7 dos seus programas musicais de radio contavam no momento de votação, sugerindo que a canção havia sido tocada em shows não-participantes.

Desde a exibição do episódio, as discussões e acusações online não pararam. No dia 29 de maio a estação de polícia de Yeongdeungpo em Seul disse que recebeu as denúncias e que iniciaria a investigação.

Como as alegações ainda não foram confirmadas, atualmente planejamos investigar falando com os denunciantes e mais”, afirmou a polícia. “Se as alegações de manipulação forem verdadeiras, mudaremos para uma investigação em grande escala.

Anúncio