Quando o primeiro Deadpool foi anunciado, pegou a todos de surpresa com um filme pesado nas piadas e nas cenas de ação – um dedo na ferida que todos gostaram e se apegaram ao mercenário tagarela.

Porém, a Fox não parou por aí, e depois do sucesso conquistado confirmaram a sequência que deixou muitos empolgados, mesmo com os trailers aparentando que Deadpool 2 poderia ser um filme ao estilo pastelão – que provavelmente teria piadas mais escrachadas do que o primeiro – e o fato desse pensamento estar totalmente errado é a maior surpresa! Mais uma vez o mercenário favorito de todos surpreende muito mais que o filme de estreia.

deadpool 2
Deadpool 2 (Imagem Divulgação)

Ação e Trama Simples

Ao estilo Deadpool de ser, a trama mostra um tanto simples, sem nenhuma surpresa e bem menos atrativo, na verdade chega a ser padrão de filme de ação sem sal. Apesar da mediocridade do roteiro, tudo funciona bem e sem exageros – aliás até a fraqueza do roteiro é uma piada usada na própria trama.

Apesar de ser o mesmo tipo de humor já visto, há alívios cômicos que não funcionam, mas não por fraqueza de piada e sim pela intensidade da cena, dessa vez Deadpool 2 diminuiu de forma considerável o humor e colocou cenas de ação extraordinárias que nos faz lembrar de um Mercenários.

A teoria de filme escrachado caiu por terra (como disse no início) e essa surpresa ao estilo Filme de Ação 80s casou lindamente com o humor espreme-sangue que consegue maquiar, como dito por Deadpool em tela: esse roteiro fraquinho.

Ryan Reynolds deadpool 2

Personagens secundários ganham os holofotes

Como Ryan Reynonds fez jus ao que já foi visto de Deadpool, nada além do esperado mas ainda incrível, os holofotes foram direcionados para alguns personagens que de certa forma já bateu a curiosidade nos trailers vistos – e impactaram de forma brilhante.

Um deles é a lindíssima Zazie Beetz, no papel de Dominó que provou não ser só um rosto bonito, funciona como alívio cômico, e marca em suas cenas de ação – digna de aplausos.

Outro é Stefan Kapicic, o Colossus, ver o grandalhão cair para a porrada foi surpreendente por ter sido construído o estilo pacífico e regrado no primeiro filme, provou a sua força em tela e o porquê é o líder dos X-Men.

Quem foi digno mais uma vez de reverências é o ator Josh Brolin, depois de fazer um Thanos incontestável e marcante, vimos um Cable ao estilo Sly ou Arnold nos bons tempos de filmes da década de 80, com tiroteio, socos e caras feias de filmes clássicos que deu vontade de rever inúmeras vezes – toda cena em conjunto com Ryan Reynonds é balanceada em Deadpool piadista e Cable brucutu.

Vale comentar que colocaram um pouco de tragédia, tristeza e angústia em cenas que quebrava todo o humor, o que o diretor David Leitch conseguiu trabalhar muito bem essa mistura. Foi genial em John Wick, surpreendeu com Atômica, e mais uma vez atinge o público de forma espetacular.

deadpool 2
Deadpool 2 (Imagem Divulgação)

Quero ver de novo! 

Assistir esse filme deu vontade de apertar o replay e assistir mais uma vez. Uma história completamente aceitável, mas que todos vão ignorar, pois trata-se de Deadpool.

As tiradas são geniais, há cenas gore e um nível de ação acima do esperado, um ótimo filme, uma sequência digna do mercenário mais amado do cinema; deve ser assistida e re-assistida muitas vezes para quem gosta do herói sem escrúpulo, e se acredita que foi incrível, as cenas pós créditos só comprovam não só a genialidade desse filme, mas o desejo de todos os fãs de quadrinho e nerds com base a alguns filmes “questionáveis” do passado.