Os games finalistas do BIG Festival já estão definidos. O maior evento de jogos independentes da América Latina anunciou hoje os 45 títulos que irão compor sua premiação internacional. O game chileno The Deadly Tower of Monsters, da desenvolvedora ACE Team, lidera as indicações, concorrendo em quatro categorias, incluindo a de Melhor Jogo. Os vencedores serão divulgados em 29 de junho, na cerimônia de premiação, no Centro Cultural São Paulo.

Confira também: BIG Festival 2017 receberá Gerard Marino, compositor de God of War

Neste ano, o BIG recebeu inscrições de 617 jogos de 54 países diferentes, sendo mais da metade (321) desenvolvidos no Brasil. Na fase classificatória, os títulos foram escolhidos por profissionais especializados em games e entretenimento digital. Os jogos de PC também dominaram as inscrições, com 57,7%, seguidos dos jogos para dispositivos móveis, com 31,6%.

Os finalistas competirão em 11 categorias: Melhor Jogo, Melhor Jogo Brasileiro, Melhor Jogo da América Latina, Melhor Som, Melhor Arte, Melhor Narrativa, Melhor Gameplay, Inovação, Melhor Jogo Educacional ou de Impacto Social, Melhor Jogo de Realidade Virtual e Voto Popular. Entre eles, estão 14 jogos brasileiros.

Ao todo, serão distribuídos R$ 45 mil em prêmios, divididos da seguinte forma: Melhor Jogo (R$ 10 mil), Melhor Jogo Brasileiro (R$ 10 mil), Melhor Jogo da América Latina (R$ 10 mil), Melhor Jogo Educacional ou de Aprendizagem (R$ 5 mil), Melhor Jogo VR (R$ 5 mil). Os outros R$ 5 mil irão para o game eleito pelos visitantes do evento, que no ano passado recebeu mais de 18 mil pessoas. A entrada é gratuita e o público pode testar todos os jogos finalistas.

Além de disputar a categoria Melhor Jogo, The Deadly Tower of Monsters, concorre em Melhor Arte, Melhor Som e Melhor Jogo da América Latina. Necrosphere, da desenvolvedora Cat Nigiri, de Florianópolis, foi o título brasileiro com mais indicações: Inovação, Melhor Gameplay e Melhor Jogo Brasileiro, categoria em que a empresa também concorre com o jogo Keen.

O título vencedor da categoria Melhor Jogo Brasileiro receberá, além da premiação em dinheiro, uma bolsa para participar da Casual Connect USA 2018, de 16 a 18 de janeiro, no Disneyland Resort, na Califórnia, e um plano de divulgação IGN Brasil no valor de R$ 50 mil. No ano passado, quem venceu nesta categoria foi Starlit Adventures, da Rockhead Games.

Em 2016, o BIG Festival consagrou uma produção nacional em sua principal categoria. Horizon Chase, game de corrida para dispositivos móveis desenvolvido pela Aquiris Game Studio, foi o vencedor do prêmio de Melhor Jogo.

Confira abaixo a lista de finalistas do BIG Festival divididos em categorias:

Melhor Jogo

Premiação R$ 10 mil

The Deadly Tower of Monsters (ACE Team), do Chile
Death Squared (SMG Studio), da Austrália
Figment (Bedtime Digital Games), da Dinamarca
Overcooked (Ghost Town Games), da Grã-Bretanha
Wuppo (Knuist & Perzik), da Holanda

Melhor Jogo Brasileiro

Premiação R$ 10 mil

Esquadrão 51 (Márcio Rosa)
Necrosphere (Cat Nigiri)
Starlit Archery Club (Rockhead Games)
NEXT JUMP: Shmup Tactics (Post Mortem Pixels)
Warlock’s Tower (Midipixel)
Distortions (Among Giants)
In Extremis (LNDFRR)
Keen (Cat Nigiri)
Sword Legacy: Omen (Fableware Narrative Design e Firecast Studio)
Legend of the Skyfish (Mgaia Studio)

Melhor Jogo da América Latina

Premiação R$ 10 mil

64.0 (Rebel Rabbit), do Perú
The Deadly Tower of Monsters (ACE Team), do Chile
ETHEREAL (Nonsense Arts), da Argentina
Sweet Meat (OneEyeAnt), da Argentina
UnderHero (Paper Castle Games), da Venezuela

Melhor Jogo Educacional ou de Impacto Social

Premiação R$ 5 mil – Patrocínio Dow Chemicals

Ishmael (Necessary Games), dos Estados Unidos
Jump, Step, Step (Thang Phung Dinh & Dzung Phung Dinh), do Vietnã
Leis para Todos (Supernova Games), do Brasil
Lucro S/A (Universidade Feevale – Laboratório de Objetos de Aprendizagem), do Brasil
Orwell (Osmotic Studios), da Alemanha

Melhor Jogo de Realidade Virtual

Premiação R$ 5 mil

SUPERHOT VR (SUPERHOT Team), da Polônia
A Lost Room (Cruel Byte), do Brasil
Redout (34BigThings), da Itália
The Price of Freedom (Construct Studio), dos Estados Unidos

Melhor Arte

Figment (Bedtime Digital Games), da Dinamarca
The Deadly Tower of Monsters (ACE Team), do Chile
Esquadrão 51 (Márcio Rosa), do Brasil
Beat the Game (Worm Animation), dos Estados Unidos
Four Last Things (Joe Richardson), da Grã-Bretanha
Vignettes (Skeleton Business), da França
Old Man’s Journey (Broken Rules), da Áustria

Melhor Narrativa

Detention (Red Candle Games), de Taiwan
Beholder (Alawar Entertainment), da Rússia
A Place for the Unwilling (AlPixel Games), da Espanha
An Afternoon Rippling (Mars Lizard), dos Estados Unidos
Milkmaid of the Milky Way (Machineboy), da Noruega
Wuppo (Knuist & Perzik), da Holanda
Figment (Bedtime Digital Games), da Dinamarca

Inovação

Orwell (Osmotic Studios), da Alemanha
Old Man’s Journey (Broken Rules), da Áustria
Necrosphere (Cat Nigiri), do Brasil
Vignettes (Skeleton Business), da França
YANKAI’S PEAK (Kenny Sun), dos Estados Unidos

Melhor Som

Aaero (Mad Fellows), da Grã-Bretanha
Beat the Game (Worm Animation), dos Estados Unidos
The Deadly Tower of Monsters (ACE Team), do Chile
ETHEREAL (Nonsense Arts), da Argentina
Future Unfolding (Spaces of Play UG), da Alemanha
Guns of Icarus Alliance (Muse Games), dos Estados Unidos
She Remembered Caterpillars (Jumpsuit Entertainment), da Alemanha

Melhor Gameplay

Death Squared (SMG Studio), da Austrália
Overcooked (Ghost Town Games), da Grã-Bretanha
Celeste (Matt Makes Games Inc.), do Brasil
Nidhogg 2 (Messhof), dos Estados Unidos
Ultimate Chicken Horse (Clever Endeavor Games), do Canadá
Necrosphere (Cat Nigiri), do Brasil
Starlit Archery Club (Rockhead Games), do Brasil

Mais sobre o BIG Festival

Além de participar da premiação internacional, os jogos brasileiros que estão em fase desenvolvimento estão concorrendo no BIG Starter, que deve ter os finalistas divulgados até o fim do mês. Outra área de destaque para os jogos brasileiros é o BIG Booth, que reunirá os 20 melhores jogos nacionais que não participam da premiação, mas estarão em exposição para o público conhecer.

O evento conta ainda com o BIG Business Forum, que terá a presença de investidores e compradores internacionais e irá discutir verticais como o BIG Impact, iniciativa dedicada a projetos com impacto positivo; o BIG VR, Realidade Virtual, line up de palestras sobre as tendências e novas tecnologias que inspiram toda a cadeia de indústrias criativas; o BIG Venture, que terá um line-up dedicado ao empreendedorismo, com startups e investidores, para unir a indústria criativa com tecnologia e investimentos; o BIG Carreiras, dedicado à capacitação de profissionais e recolocação no mercado; e o BIG Play the City, palestra sobre cidades mais interativas através dos games, transformando os espaços urbanos em espaço lúdicos, em parceria com a Holanda. Além disso, o BIG Anima Business Meetings é uma parceria com Anima Mundi para a geração de negócios, com o objetivo de fortalecer as indústrias de games e animação brasileiras.

Serviço

5º BIG Festival (Brazil’s Independent Games Festival)
De 24 de junho a 2 de julho (Segunda, 26, não abre)
De terça a sexta: 10h às 22h / Sábado e domingo: 14h às 22h
Centro Cultural São Paulo – Rua Vergueiro 1000 – Paraíso, SP
Entrada: Gratuita

Imagem de capa: The Deadly Tower of Monsters