Anúncio

Carnaval chegou e no nosso mês temático do quadrinho nacional, estarei trazendo para vocês leitores do SUCO, um game brasileiro que tem até mesmo um quadrinho próprio contando – vale à penas vocês lerem também.

Confira também 5 Games Brasileiros que você tem que conhecer!

Com vocês no review de hoje: Toren.

Peguem seu controle, chame o primo cheio de confete na cabeça e vamos embarcar no mundo da torre!

Os primeiros degraus da Torre

Lançado no dia 12 de maio de 2015, Toren (ou Torën – como visto no logo do game) foi produzido pelo estúdio brasileiro Swordtales e o primeiro game a ter investimento e apoio da lei de incentivo à cultura, conhecida como Lei Rouanet. Destacou-se na Brasil Game Show em 2014 e finalista no conceito de Design Art do mesmo e da IndiePub. Toren também conquistou espaço no console sendo uns dos pioneiros jogos indies brasileiros para Playstation 4.

Toren tem início contando a história dos homens que construíram uma torre que atinge o céu, o Sol assim escondeu a Lua como forma de castigar a raça humana por tremenda ambição de alcançar as estrelas. Você é Moonchild, a criança da Lua, a garota escolhida e protagonista dessa história para escalar a imensa torre e livrar os humanos dessa maldição.

Durante as apresentações você conhece mais dois personagens que auxiliam na evolução da heroína, o mago que conta toda a fabula e guia Moonchild e o Cavaleiro do Sol que cavalga nas desoladas terras amaldiçoadas pelo próprio Sol. A história mostra o desenvolvimento de Moonchild de criança a adulta em sincronia com o avanço na torre, mas temos o dragão que em todos os desafios tenta impedir o avanço para o topo da torre.

A Torre da Vida

Para os jogadores que gostam da série ICO, Shadow of Colossus e The Last Guardian, vão adorar esse jogo. Os comandos são simples que durante a evolução do game são intuitivas e conforme você avança no jogo, Moonchild cresce internamente e externamente absorvendo conhecimento e experiência durante a ascensão da torre, e sempre resolvendo puzzles! Em alguns momentos você percebe que a movimentação e reação pode ter um atraso, às vezes isso custa a vida da personagem!

Toren se destaca pela arte, os traços são maravilhosos, a textura e os efeitos são de admirar por vários minutos absorvendo toda a informação. Outro fator positivo é a criação de uma linguagem própria para o jogo e isso me fez prender durante os diálogos.

Sol, Dragão e Lua

Com todos os méritos a Swordtale na produção, Toren é um jogo que causa uma boa comoção durante a história, apesar de ter pouco tempo de jogo – o que pode desanimar um pouco. A experiência que traz é excelente: Eu, na minha primeira vez não confrontei todos os testes para a evolução da personagem, e se imaginar como uma narrativa geral, eu não completei o arco da Moonchild de forma correta…. Fazendo re-experimentar a experiência do jogo.

Com uma alta qualidade gráfica e bons puzzles, Toren trouxe na época de seu lançamento que se houver empenho, e se iniciativas como a Lei de Incentivo à Cultura apoiar, temos ótimos resultados.

O que vocês estão esperando para adquirir Toren!? E se me perguntar o que me remete Moonchild além da linda música do Iron Maiden, com certeza será Toren e a luta dela em prol dos humanos!