Anúncio

Lançada nesta Temporada de Outono 2021, a primeira temporada de The Faraway Paladin foi uma grata surpresa. Um Isekai com uma proposta diferente, feito de uma forma extremamente interessante (é verdade!).

Introdução

The Faraway Paladin é um anime criado pelo “tímido” estúdio chamado Children’s Playground Entertainment, sendo o anime Citrus a sua obra de maior respaldo.

A animação é oriunda de Light Novel, abordando os gêneros aventura e fantasia. Além disso, a direção fica por conta de Yuu Nobata, o qual nunca foi diretor de uma animação palpável e de nome, digamos assim.

Mas engana-se aqueles e aquelas que acham que esta animação segue aquela receitinha de bolo, aquela “apostila” padrão dos milhares de Isekais por aí.

E eu posso provar agora!

the-faraway-paladin
Imagem Divulgação

Enredo 

Um toque de Dark Souls aqui e ali… Calma! O protagonista não morre incessantemente ou luta com um boss a cada episódio, mas sim resgata alguns elementos que estão no game.

Anúncio

Para não viajar muito, o enredo The Faraway Paladin coloca o humano Will como protagonista, em uma cidade destruída e sem a presença (pelo menos em seus três primeiros episódios) de outros humanos, o que causa, muitas vezes, uma sensação de estranheza.

O porquê dele estar lá fica implícito, porém o que sabemos é que ele tinha uma vida antes daquilo tudo, mas infelizmente não se recorda. De qualquer forma, ele abraça essa sua nova vida e se apega que é uma beleza aos três personagens a seguir.

Juntamente ao nosso protagonista, temos Blood, Mary e Gus. O primeiro é um esqueleto guerreiro, a segunda é uma espécie de freira e, por fim, o terceiro é um mago fantasma. Cada um deles cuida à sua maneira do pequeno Will, ensinando a lutar, colocando o jovem para estudar e fazendo com que ele aprenda atividades do cotidiano.

the-faraway-paladin-1
Imagem Divulgação

Bem, mas e aí? Qual é a ligação dos quatro?

Pelo fato de Will estar ali na cidade destruída, mais precisamente em um casarão (o hub, o Firelink Shrine, hehehe), por algum motivo até então desconhecido, os três agem como se fossem a família dele. A motivação para isso fica em aberto, mas, à princípio, Blood, Mary e Gus possuem um apreço pelo jovem, o qual vai ficando mais velho a cada episódio (o timeskip funciona aqui).

Só um adendo, a arte não chega a chamar tanta atenção assim, mas é bonita, eu daria nota 7,5 – 8,0. Sobretudo, a ambientação do cenário é bem melancólica, digamos assim, talvez pela falta de vida, de humanidade, até porque só somos apresentados a SOMENTE 4 personagens nos episódios iniciais.

Destaque

Com a introdução e o enredo inseridos na mesa, nada melhor que saber dos destaques, não é mesmo?

Primeiramente, o que me chamou atenção logo de cara foram os personagens. Carismáticos, diferentes um do outro e, consequentemente, extravagantes. O destaque vai para a personagem Mary, pois lembra muito a Fire Kepper do Dark Souls 3.

A religião presente em The Faraway Paladin é interessantíssima, já que cada personagem crê em um Deus diferente, ou seja, temos uma entidade para cada caso. Por exemplo, a personagem Mary ora para Méter, a qual é a deusa associada à terra e ao crescimento das crianças, o que a torna uma pessoa mais dócil e sensível (será?).

O mistério construído na história é outro ponto bastante chamativo, pois não sabemos o verdadeiro motivo por trás daquele cuidado todo em prol do protagonista e, sinceramente, em certos pontos, enxergamos que personagem x e y de fato estão a esconder algo.

Por fim, vou precisar falar mais uma vez da ambientação, só para dar uma reforçada. Como só existem, por ora, quatro personagens no início, somado com o fato do mundo estar destruído, causa muito uma grandiosa sensação de solidão e vazio no mundo.

the-faraway-paladin
Imagem Divulgação

Considerações

Finalizando, The Faraway Paladin é um Isekai com uma pegada diferente, com uma temática mais madura, personagens bem atrativos e, acima de tudo, que te deixa curioso e isso impulsiona e anima em seguir, em continuar assistindo tal obra.

No começo, não tem toda aquela ação, o personagem principal se aventurando em terrenos diferentes, ou uma personagem pela qual o protagonista se apaixona logo de cara, mas isso faz com que ele apresente outros fatores, bem maduros até, que dão um ar especial e único a este anime.

Dê uma chance a The Faraway Paladin, não vai se arrepender nem um pouco.

ASSISTA AGORA NA CRUNCHYROLL

 

Anúncio