Anúncio

O mundo viverá uma guerra de streaming, muitos serviços sendo lançados com séries bem razoáveis, muitas vezes fracas e só se apoiam em um ou dois episódios que tenha um grande impacto, mas sofre com a falta de criatividade vivida na área.

É por essas séries que o canal HBO se tornou um selo de qualidade, mais uma vez ela traz uma ideia que é esperada e aparentemente óbvia, mas agrada ao assistir o trailer e leva a expectativa às alturas ao assistir o primeiro episódio, Pico da Neblina têm tudo para ser o mais novo sucesso dos canais HBO.

A discussão: Brasil

Uma discussão que rodeia o mundo e é rotulada como uma doença no Brasil, a legalização da maconha é um ponto que já foi debatido em escolas, faculdades e até redação do ENEM, na série não importa se você é a favor ou contra, eles nem sequer riscam a discussão política na trama, talvez ao decorrer da série possa acontecer, mas não aparenta que será discutido, pois o centro está no comércio ilegal da maconha, as consequências de legalizar mostra que os traficantes sofrerão com isso, não será mais lucrativo vender em boca de fumo ou fazer delivery para os playboys que ficam ali no MASP.

Com essa lei, abrir um comércio na esquina seria normal e correr o risco de dever dinheiro a traficante não ia mais existir, teoricamente falando é claro, diminuiria a ilegalidade, mas a prática se mostra diferente no primeiro episódio.

pico da neblina

Vamos conhecer Biriba

O foco da série rodeia o Biriba, protagonista vivido pelo Luís Navarro sofre com o velho problema familiar de classe baixa, falta de dinheiro e de esperança para uma vida melhor, vai para os lados do tráfico e graças ao conhecimento dele sobre a maconha, ele transforma o negócio dele em um nível acima do comum, como se um chef de cozinha ou um bartender, ele comenta com sua clientela sobre as nuanças de seu produto, explora todos os prazeres que a erva pode trazer a seu usuário.

Anúncio

Com isso ele vende a mercadoria e mantém a confiança para seus clientes de uma forma mais “gourmetizada”, mas isso acaba com a legalização, e ainda no primeiro episódio coloca ele em uma situação de escolha, seguir essa vida de vendedor de maconha dentro da lei, ou seguir para os lados do amigo Salim, vivido por Henrique Santana, um personagem que só têm um foco, mandar na biqueira, dar uma oportunidade de uma vida melhor para Biriba, mesmo ainda na ilegalidade.

pico da neblina

Personagens e Desenvolvimento da Trama

Esse primeiro episódio mostra que ela vai te prender em dois aspectos, primeiro por causa dos personagens, pois os atores são sensacionais, eles te prendem e cativam sobre o momento vivido na cena e passado sombrio, e pelo centro da trama, seja um arco de personagem ou o dilema de viver na ilegalidade, o foco de tudo é maconha, explorar toda a situação e a hipótese do que aconteceria se a maconha fosse legalizada.

A história te leva nos cantos da zona leste de São Paulo, lugar escolhido pelo diretor Quico Meirelles, pois segundo suas próprias palavras, não queria ficar morando no Rio de Janeiro já que ele conhece bem São Paulo e bastou só levar para as periferias da cidade, o que proporcionou belas fotografias, do longo horizonte das periferias ao subúrbio paulistano, dançando entre o sujo e o precário, misturado com ambientes noturnos fez com que todo aquele mundo fosse apresentado para aqueles que não estão ambientados à um boteco de esquina, a uma casa pequena ao som de obras ao fundo ou até apartamentos pequenos e bagunçados, para os que conhecem e vivem isso, não se preocupe, você está em casa e sabe como funciona esse mundo da classe baixa.

Selo de Qualidade HBO

Pico da Neblina aparenta ser o mais novo sucesso da HBO, não só pelo primeiro episódio, mas por já ser confirmada para 70 países, com elenco escolhido a dedo por meio de redes sociais.

Uma surpresa que não será dita aqui por se tratar de spoiler, HBO confirma seu selo de qualidade mais uma vez e a mais nova série brasileira prova que em terras verde e amarela é possível fazer grandes produções de qualidade.

Anúncio