Anúncio

O que esperar de um filme que têm Charlize Theron sensualizando, um norte americano sendo sequestrado por traficantes no México, donos de empresa dando golpes milionários e ainda com risadas e tiros?

Falando assim até parece uma grande história em Gringo: Vivo ou Morto, tudo para dar certo e colocar mais uma bela produção na conta da Amazon Studios, mas esqueceram de avisar o diretor Nash Edgerton que é um dos maiores responsáveis por esse fracasso em tela.

Gringo David Oyelowo
David Oyelowo em Gringo (Foto por Gunther Campine / Amazon Studios)

Trama Impactante?

Como dito, uma trama bem interessante, a sinopse e trailer do filme impacta bastante, mas nada comparado ao ver o nome de Theron no elenco.

Parando para pensar o marketing desse filme foi o maior marco positivo, porém dizer que foi propaganda enganosa não seria um exagero; a fotografia do filme está linda e o elenco em geral foi muito bem, e como sempre a Charlize teve seus roubos de cena mais uma vez.

Diante todo esse belo conjunto indiscutível, a trama não prende, nem impressiona e chega a dar sono de tão monótona e cansativa que é, entre cenas de ação e alívio cômico, a construção foi uma verdadeira bagunça, uma história que parecia interessante no papel, não foi bem apresentada e mesmo se tentar, não é possível se interessar pelo filme, a cada cena do filme o interesse é menor e a vontade de levantar e ir embora é grande.

GRingo Amanda Seyfried e David Oyelowo
Amanda Seyfried e David Oyelowo em Gringo (Foto: Gunther Campine
/ Amazon Studios)

Falhas na Direção?

Diante a tantas falhas, o responsável por essa trama mal apresentada só cai nas costas do diretor Nash Edgerton, pois está muito nítido essa falha na direção, ele já mostrou grandes trabalhos na carreira, já provou que não é mal diretor, mas em Gringo, ele errou a mão ao ponto de questionar se ele queria fazer esse filme, aparentou ser de uma má vontade que coloca em cheque o profissionalismo dele.

Anúncio

Isso, claro, é apenas uma teoria porque de todos os complementos da produção. O que saiu errado foi exatamente o mais importante de um filme, a direção, a mão daquele que poderia trazer mais impacto ao público, um pouco mais de ousadia em roteiro e até misturar mais elementos como um plot twist ou uma cena mais forte, dramatizar o enredo e ser mais elaborado ao construir um personagem que o público se apegue, muito mal feito.

Gringo Thandie Newton e Charlize Theron
Thandie Newton e Charlize Theron em Gringo (Foto por Gunther Campine / Amazon Studios)

Policial + Drama + Comédia

Cometer esse tipo de erro em um filme que poderia sim ser incrível, é no mínimo amador para profissionais que vivem sempre no mundo de Hollywood e estão cientes das grandes produções do cinema.

Um filme policial com drama e comédia não é um gênero tão fora do comum, mas tamanha falta de mão de direção coloca em cheque todo o filme e faz torcer o nariz referente ao diretor Nash Edgerton, esquecer que esse filme aconteceu pode ser a melhor opção para todos.

Anúncio