Pensa numa pessoa feliz. Sou eu depois de visitar a Fest Comix deste ano. A 22° edição aconteceu entre 17 e 19 de junho na São Paulo Expo, e desta vez com várias áreas temáticas, além dos estandes que normalmente tem neste tipo de coisa. Olha aí:

22 fest comix poster
22ª Fest Comix (Poster Divulgação)

Área dos Artistas

Disparadamente, a área que eu mais gostei. Aqui estavam convidados como Gustavo Borges (Pétalas), Rebecca Prado (Navio Dragão, Baleia), Mylle Silva (A Samurai), Bianca Pinheiro (Bear, Dora), Mario Cau (Pieces, Terapia), Caio Yo (Mortalha), Vencys Lao (A Samurai), André Turtelli Poles e Renato Quirino (Aokigahara), e mais um monte, um monte de gente com seus quadrinhos, pôsteres e bottons que me deixaram num estado de loucura consumista que me fez rodar a área várias vezes até conseguir me dar por satisfeita. Tem muita coisa boa, bonita, fofa, interessante.

Além dos que citei no começo, teve Plumba, O Quarto Vivente, Batsuman, Spectrus, Gibi Quântico, Escape HQ, enfim, muito material bacana para o nosso deleite. Passagem demorada obrigatória.
P.S.: a galera é muito fofa e atenciosa. Obrigada pelos desenhos que acompanharam os autógrafos. <3

Sessão de autógrafos

Uma área pequena, mas estava tranquilo. Durante os três dias, tivemos Vitor e Lu Cafaggi, Ig Guará, Marcela Godoy, Marcello Quintanilha, Cristina Eiko e Paulo Crumbim, Camilo Solano e muitos outros autores que despertam em nós a paixão por quadrinhos.

Medieval Fest

A cargo do grupo Ordo Draconis Belli, este espaço conta com exposição e venda de produtos com temática medieval, desde as orelhinhas de elfo em inox da Dhyana (delicados, exclusivos, feitos manualmente) a cintos, bolsinhas de couro e machados (de madeira, calma). No fundo, uma área onde o grupo fez demonstrações de combate, com participação do público e um estande de arquearia pelo grupo Uybassy, onde os participantes acertavam flechas em trolls *-* (ou tentavam).

Terror Fest

Estandes com livros específicos deste gênero e uma sala à parte mais decorativa, com um caixão, algumas cabeças e um trono (não o de ferro) para fotos. Para aqueles com estômago mais forte, rolou exibição de filmes também (eu, que sou medrosa/frouxa, só vi em um pedaço do telão, pelo lado de fora, o que me pareceu um pedaço aberto de cabeça). No final de semana a área contou com recepção por Toninho do Diabo e maquiagem temática – para deixar vocês que são feios, mais feios ainda. :B

AnimaSato

Uma sala com uma mostra contínua, desde Street Fighter, Kotodama, Doraemon, Devil May Cry, pre-estreia de Black Butler, Garo, a tokusatsus clááássicos.

Fest Cosplay

Como é praticamente tradição em eventos nerds, teve um palco destinado para concursos cosplay. Confesso que não fiquei muito tempo nessa área, porque eu estava mergulhada nos quadrinhos e lutando para não sair pegando tanta coisa. Mas dei a sorte de ver a apresentação da Mulher Maravilha mais fofa do mundo (uma bebêzinha com o super poder de derreter corações)!

Expo CAFA

Uma exposição bem bacana de fotografia. São releituras de cartazes de filmes com uso de action figures. Algumas bem divertidas, como Stormtrooppers fazendo cena de Dirty Dancing.

CAFA 2

Descontos!

A parte que mais interessa aos que foram para fazer o dinheiro render. São quadrinhos de todos os tipos com descontos variados, em edições variadas. Teve Marvel, DC, edições em capa dura, edições antigas, independentes, mangás de todos os tempos, Hora da Aventura, pop-ups de princesas e GoT (esses não tão baratos). Estava bem organizado e preços que te fazem querer levar tudo.

Na área externa a este espaço, nos estandes pequenos, tinham mangás a metade do preço de capa, mas um tanto mais bagunçado e difícil de encontrar algo específico, mas extremamente tentador de ficar lá garimpando. No espaço fechado alguns mangás estavam um pouco mais baratos, compensando para os que foram comprar milhares de coisas.

Resumo

O evento estava ótimo, sem grandes tumultos (amém). Dava para ver tudo tranquilamente, ver e comprar muita coisa interessante, excelente seleção de convidados. Agora é ingerir as histórias dos livros adquiridos e prolongar a felicidade.

P.S.: Sim, eu sou a pessoa que saiu abraçando livros e surtando. E não, eu não sou a Lit que foi na CCXP (infelizmente).