Produzido pelo estúdio chinês Haoliners () e baseado em um manhwa BL, Spiritpact – chamado na China de Soul Contract – conta a história de um jovem adulto, Keika You, que tem uma vida tão normal quanto péssima – ele é órfão desde criança, mal recompensado e azarado em geral e sua vida parece não ir a lugar nenhum. Pra fechar desgraceira, um dia ele sofre um acidente e… parece rejuvenescer? Ele se anima, pensando que tinha renascido e que ia agora curtir sua vida de um jeito que nunca curtira antes, com esperanças renovadas…

Subitamente, porém, ele percebe que as pessoas não estão o enxergando. Ele começa a ficar angustiado com a situação confusa. Não, não era uma pegadinha de um creme rejuvenecedor – ele tinha morrido. É o que explica um rapaz de cabelos brancos chamado Ki Tanmoku, que também explica que ele poderá continuar vivendo sob uma condição: se tornar sua sombra espiritual. Keika fica tão confuso quanto o leitor médio que não viu o anime, e tenta fugir, claro. Sem sucesso, ele acaba sendo salvo por Ki Tanmoku, e topando o acordo bizarro do sujeito que parece querer protegê-lo.

De certa forma surpreendente

O manhwa de Spiritpact é BL. Em outras palavras, se o seu negócio não é romance entre personagens masculinos, Spiritpact não deverá te interessar. Não é nenhuma obra de arte e a história relativamente clichê sobre espíritos não é nada que você nunca tenha visto; entretanto, sendo um anime criado na China – terra conhecida por produtos de qualidade duvidosa em que pessoas são presas por desenhar hentai, sim? – eu sinceramente esperava coisas ruins. Não foi o que aconteceu. Spiritpact, apesar de ter uma qualidade técnica obviamente abaixo da média, me surpreendeu de outras formas.

A animação é reminiscente dos anos 2000 – o que não vai fazer diferença se você gosta de anime BL, afinal a maioria foi produzida nos anos 2000… – mas a música é interessante, com uma trilha sonora que não perde pra qualquer animação japonesa. A história também não é péssima, apesar de empobrecida em relação à obra original; É uma história de batalhas típica de qualquer shounenzão, com uma pitada bem sutil de BL.

Entretenimento sem exageros

Em dez episódios, descobrimos quem são o príncipe Ki Tanmoku, o descendente de criaturas espirituais Keika You e os vilões; os protagonistas passam por uma série de dificuldades que fortalecem o relacionamento deles, e descobrem laços entre antepassados. As mensagens de superação são diretas, mas motivadoras. É um anime que entrete sem exageros.

Apesar de ares de nada de novo sob o sol, é preciso lembrar que não tínhamos um anime BL de fantasia já há algum tempo – apesar de o gênero ter sido famoso pelos idos de 2000, com representantes de Tactics a Monochrome Factor (possivelmente o último, em 2008), foi sendo substituído por séries de slice-of-life.

Assim, os fãs do gênero que estavam sedentos e desesperançosos já podem comemorar: Spiritpact, ainda que não seja a obra de arte em termos de anime BL que procuramos, não é uma grande decepção e é digno de ser assistido. E que venham muitos outros!

Sinopse: You Keika, herdeiro de uma antiga família de exorcistas, vai à bancarrota quando seus pais morrem e tenta se sustentar trabalhando como vidente de rua e como técnico de informática. Certa noite, no ferro-velho, ele encontra uma misteriosa e carismática exorcista, Tanmoku Ki, que está enfrentando um espírito maligno. Para piorar sua situação, You é atingido por um carro e vira um fantasma. É então que Tanmoku Ki oferece a You um pacto, onde ambos enfrentarão espíritos malignos juntos. Assim começa a amizade dos nossos heróis!