Chiyuki em Death Parade (Imagem Divulgação)

Pra quem não sabe, hoje, 29 de Abril é o Dia Internacional da Dança. Poderíamos estar fazendo um TOP SUCO com “animes de dança” – pode ter num futuro, quem sabe – mas este artigo vai especialmente em homenagem a “garota dos cabelos negros” ou Chiyuki, de Death Parade. E porquê?

Para quem assistiu a série – confira nosso PRIMEIRO GOLE – sabe muito bem que ela era uma patinadora do gelo, e bem, este espetáculo também tem sua versão de Dança no Gelo. *não me venha com a dança dos famosos u.u’ haha :p*

No Japão

A patinação no gelo surgiu no norte da Europa e ainda não se sabe se ela veio antes do esqui. Um fator interessante é que nesta fase de início, os patins eram improvisados com ossos de animais, a fim de uma melhorar o deslocamento nos rios e lagos gelados.

A patinação no gelo é  um esporte olímpico de inverno desde 1924 e conta com alguns movimentos característicos como as piruetas, saltos, a combinação do andar do patinador, os movimentos em dupla e o mais interessante de todos, as figuras, que são os “desenhos” inscritos no gelo com o patins. O interessante deste último é que existe um catálogo com estes desenhos, mas nada impede que o patinador usufrua de sua criatividade em sua apresentação, criando um desenho novo.

O Japão é um país que até mesmo atletas são considerados IDOLS e podemos citar aqui, dois nomes de peso. Na ala masculina, Yuzuru Hanyu, um dos maiores nomes da patinação da atualidade e considerado um dos atletas mais completos do esporte em questão, conseguiu ouro nas olimpíadas com apenas 20 anos.

Na ala feminina, temos Mao Asada, detentora de três mundiais, prata nas olimpíadas e conhecida por sua extrema flexibilidade e detentora de uma técnica incrível com seu “tripple axel jump”, a única mulher a executar esta manobra numa competição até hoje. Olha só no vídeo a seguir:

No Brasil

Apesar das dificuldades – e clima – Brasil conta com três nome de peso no esporte, Stacy Perfetti,  Stephanie Gardner, a primeira patinadora a participar de uma competição da União Internacional de Patinagem e a mais nova aposta do cenário tupiniquim, Isadora Williams, disputando a última olimpíada e conquistando medalha de bronze na competição Golden Spin of Zagreb.

Moonlit Night

O que de fato inspirou a fazer tal postagem foi o episódio Memento Mori, onde nós acabamos conhecendo um pouco de sua história de vida, combinado com o excelente trabalho de animação da Madhouse nas cenas de patinação no gelo. Para relembrar:

Ginban Kaleidoscope

Light Novel (Imagem Divulgação)
Light Novel (Imagem Divulgação)

Para quem gostou do tema e quer assistir algo com patinação no gelo temos a recomendação de Ginban Kaleidoscope/Skating Rink Kaleidoscope. O anime de 2005, foi produzido pela Aniplex e conta com 12 episódios. A série é baseada nos 7 volumes light novel de Rei Kaibara, que conta a história de Sakurano, uma patinadora artística rumo a se tornar a melhor do mundo.

O mais bacana, é que além de toda trama esportiva da série, algo sobrenatural começa a tomar a vida e as competições de Sakurano. Podemos explicar: Ela começa a ser assombrada pelo espírito de um grande patinador, Peet e aí a sua vida começa a tomar outro rumo e dúvidas de que, “porquê ele está entrando em contato comigo?”, “como ele morreu”?

Fontes e Links

Ice Dance

CBDG

Ice Skating BR