disney fox variety
Mickey capturando Deadpool, Homer e um Avatar (Via Variety)

Enfim, a novela terminou. A Disney comprou parte da Fox (a divisão de Notícias e Esportes continua), pela bagatela de US$ 52,4 bilhões, e o que deve mudar com a união destas gigantes do entretenimento?

Confira também: Pantera Negra ganha novo trailer, confira!

Primeiro vamos a alguns dados. Neste ano de 2017, a Walt Disney alcançou a marca de 5 bilhões arrecadados em bilheteria nos cinemas e junto a Fox, deve conseguir mais de 50% deste mercado – quase que um monopólio.

Outra questão é da saída da Disney do sistema streaming Netflix, para futuramente criar a sua própria plataforma. Junto ao catálogo da Fox, a gigante do entretenimento fará forte frente a sua concorrente.

Muito se especula: “Ah, mas agora não teremos mais Logan ou Deadpool” ou argumentos do tipo “não haverá mais conteúdo para jovens e jovens-adultos, e/ou algo +18”. É bem provável que a Disney queira SIM abocanhar esta parcela e uma ou novas divisões e selos de filmes para este público serão criados e mantidos.

Vale lembrar de séries como Os Simpsons e American Horror Story, são agora de propriedade da Disney. Séries que não são produzidas pela Fox, como Gotham, mas transmitidas pelo canal nos Estados Unidos, podem mudar de casa – ou não.

Agora o tão sonhado X-Men dentro do MCU: o prós é claro, de ter um vilão como Galactus ou tantos outros personagens – que fazem parte dos Vingadores, por sinal – dentro do escalão. Já um dos contras, é de que a liberdade criativa de um diretor tinha na Fox, não tenha dentro da linha de filmes da Disney – já que quase tudo é planejado.

Agora, é esperar este 2018 cheio de expectativas e mudanças. O que vocês acham que pode acontecer daqui para frente?