distortions

Os games nacionais estão conquistando jogadores de todo o mundo, quebrando recordes e ganhando dezenas de prêmios.

Confira também: Distortions é eleito Melhor Jogo Brasileiro e Melhor Jogo por Voto Popular no BIG Festival

Para celebrar o crescimento da indústria, e revelar o que virá em 2018, a Abragames (Associação Brasileira das Empresas Desenvolvedoras de Jogos Digitais) organiza, nesta quinta-feira, o evento especial Abragames Apresenta: Jogos de Sucesso, em São Paulo.

Nele, 20 desenvolvedoras associadas expõem os 25 maiores casos de sucesso deste ano, para um público composto por empresários, profissionais da indústria criativa, imprensa e representantes do Governo.

Todo esse sucesso da indústria nacional é fruto de muito trabalho. Foram mais de 3 anos de esforços da Abragames, do Projeto Brazilian Game Developers e da Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações de Investimentos) para fortalecer a criação de jogos independentes no Brasil através de profissionalização, políticas de exportação e participação em eventos internacionais.

“Este ano foi o melhor da nossa indústria, e fruto de muito esforço de empresários que participaram dos mercados internacionais mais competitivos e especializados do mundo, com apoio da Apex-Brasil,” declarou Eliana Russi, gerente executiva do Projeto Brazilian Game Developers. “Em 2018, com o início da implantação de políticas públicas, como os Editais da Ancine e Finep, o talento e garra dos desenvolvedores brasileiros só dá um direcionamento claro: nossa indústria é forte e veio para ficar.”

Em 2017 pela primeira vez a indústria de games passou a ter financiamentos públicos, somando mais de R$ 30 milhões, e esse investimento gerou os resultados mostrados no evento. Os 25 jogos apresentados foram financiados de diversas formas. A maioria deles (14) foi feita com recursos das próprias empresas, 10 deles foram feitos com financiamento público (através de investimentos e editais); 4 foram produzidos com investimento privado internacional, 2 foram feitos com ajuda de financiamento coletivo, e 1 com financiamento privado nacional.

“Estes novos financiamentos públicos para a indústria de jogos são fatores fundamentais para a produção e foram um ponto de virada do mercado,” disse Fernando Chamis, presidente da Abragames. “Os resultados deste ano já foram incríveis, como pudemos ver com os cases no evento, e em 2018 serão ainda melhores, com os novos projetos financiados.”

Entre as empresas destacam-se 11 de São Paulo, 2 do Distrito Federal, 3 do Rio Grande do Sul, e 1 de Santa Catarina, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais cada. No total, estas empresas mobilizaram quase 170 pessoas na criação de seus jogos, que venceram 28 prêmios e receberam 24 outras nomeações. E um detalhe: quase metade (48,5%) deles ainda não foi lançada oficialmente.

O computador continua sendo a plataforma mais popular para os desenvolvedores nacionais, com 12 títulos produzidos para PC, junto com as plataformas mobile iOS (8 jogos) e Android (6 jogos). No entanto, os consoles de última geração PlayStation 4 (9 jogos), Xbox One (9 jogos) e Nintendo Switch (8 jogos) são as principais plataformas onde estes jogos serão lançados no futuro

Confira abaixo a lista completa de empresas e dos cases apresentados:

Behold Studios (Distrito Federal)

Galaxy of Pen & Paper (PC, Mac, Linux, iOS, Android)

Tempo de desenvolvimento: 2 anos e meio

  • Selecionado para o Indie Megabooth da PAX East e PAX Prime

Cat Nigiri (Santa Catarina)

Case 1: Necrosphere (Windows e Mac)
Tempo de Desenvolvimento: 9 meses

  • Aprovado no Steam Greenlight, vencedor dos prêmios ‘Melhor Jogo’ pelo júri popular e voto dos desenvolvedores na SBGames 2017

Case 2: Keen, ainda em desenvolvimento
Tempo de desenvolvimento: 3 anos

  • Finalista de Melhor Jogo Brasileiro no BIG Festival 2017, Melhor Design na SBGames 2017, e Best Mobile Game na PAX East 2017
  • Selecionado para o Indie Megabooth na PAX East e West 2017, e Indie Arena da Tokyo Game Show 2017

Kinship Entertainment (São Paulo)

Skydome (PC), em desenvolvimento
Tempo de desenvolvimento: 1 ano e 7 meses

  • Indicado a melhor Jogo Brasileiro na Brazil Game Awards (Brasil Game Show)

Flux Game Studio (São Paulo)

GUTS (PC), em desenvolvimento
Tempo de desenvolvimento: 3 anos

  • Foi destaque nas lojas Nuuvem, Gamejolt, IndieGala, HumbleStore, BundleStars, GamersGate

Fableware Narrative Design (Rio de Janeiro)

Case 1: Sword Legacy Omen (PC), em desenvolvimento
Tempo de desenvolvimento: 3 anos

  • Melhor Narrativa no SBGames 2016, 2º lugar na competição internacional de pitches do Festival Quo Vadis (Alemanha)
  • Parceria fechada com a publisher britânica Team 17

Case 2: Angest (Oculus Gear VR)
Roteiro work for hire (Black River Studios)

  • Melhor Narrativa e Melhor VR no SBGames 2017
  • Destaque na loja Gear VR Store

Fira Soft (Distrito Federal)

Rango Cards (iOS, Android)
Objeto de pesquisa de doutorado sobre Nutrição da UFB
Tempo de desenvolvimento: 3 meses

  • Prêmio de Melhor Serious Game na SBGames 2017

Skullfish Studios (São Paulo)

Case 1: Lila’s Tale (Samsung Gear VR), em produção
Tempo de desenvolvimento: 6 meses

  • Vencedor de Melhor Arte no Indie Prize da Casual Connect Asia (Cingapura) 2017, finalista do Indie Pitch Arena na GMGC 2017 em Beijing

Case 2: Lila’s Tale: Stealth (iOS)
Tempo de desenvolvimento: 3 meses

  • Destaque em todas as lojas da Apple na sessão de Realidade Aumentada

Duaik (São Paulo)

Case 1: Aritana 2, em desenvolvimento
Tempo de desenvolvimento: 1 ano

  • O primeiro jogo da série, Aritana e a Pena da Harpia, foi premiado pela Microsoft como o primeiro jogo brasileiro para Xbox One

Case 2: Sand Bullets, em desenvolvimento
Tempo de desenvolvimento: 1 ano

Ambize Studio (São Paulo)

Case: White Lie (PC, Mac e Linux), em desenvolvimento
Tempo de desenvolvimento: 11 meses

IMGNation Studios (Rio Grande do Sul)

Case: Cow Milking Simulator (HTC Vive, Oculus Rift)
Tempo de desenvolvimento: 8 meses

  • Finalista de Melhor Jogo VR no SBGames 2017

Pocket Trap (São Paulo)

Case: Historietas Assombradas – A Maldição de Skullheart (Android e iOS)
Tempo de desenvolvimento: 1 ano

  • Destaque no Google Play e App Store

Among Giants (São Paulo)

Case: Distortions (PC), em desenvolvimento

Tempo de desenvolvimento: 8 anos

  • Vencedor de diversos prêmios, incluindo Best of BGS, Melhor Jogo Brasileiro e Escolha Popular do BIG Festival 2017, Melhor Tecnologia do SBGames 2017, finalista de Melhor
  • Jogo Independente e Melhor Jogo Brasileiro do Brazil Game Awards, finalista Indie Prize 2018
  • Em uma semana, ficou entre os 50 jogos mais populares do mundo no Steam Greenlight

Sinergia Studios (São Paulo)

Case 1: Army of Robots (iOS)
Tempo de desenvolvimento: 2 meses

  • Destaque na App Store

Case 2: Tiny Force Deluxe (PC, Mac, Linux)
Tempo de desenvolvimento: 12 meses

Rockhead Games (Rio Grande do Sul)

Case: Starlit Archery Club, em desenvolvimento
Tempo de desenvolvimento: 2 anos

Webcore Games (São Paulo)

Case: Starlit Adventures, em desenvolvimento
Tempo de desenvolvimento: 5 meses

  • Versão mobile venceu os prêmios Melhor Jogo Brasileiro no BIG Festival 2016, Melhor Jogo do júri técnico da SBGames 2016, Best Casual Game do JinLIng Awards 2016 (China)
  • Destaque na AppStore e Google Play

Monomyto Game Studio (Mato Grosso do Sul)

Case: Until Dead – Think to Survive, em desenvolvimento
Tempo de desenvolvimento: 1 ano

  • Premiado por Melhor Jogo Mobile pelo Indie Prize 2017, convidado para a Taipei Game Show 2018, em Taiwan

Mad Mimic (São Paulo)

Case: No Heroes Here (PC)
Tempo de desenvolvimento: 10 meses

  • Vencedor dos prêmios Melhor Jogo Social, da Game Connection Development Awards 2017, Melhor Jogo de Estratégia da Indie Playground e Melhor Jogo Brasileiro na Brazil Game Awards

Rogue Snail (Minas Gerais)

Case: Relic Hunters Legend, em desenvolvimento
Tempo de desenvolvimento: 1 ano

  • Premiado como Game of the Year na GTR Conference 2017 (Australia)

Mukutu Game Studio (São Paulo)

Case: AlphaBeatCancer (iOS e Android)
Tempo de desenvolvimento: 6 meses

  • Lançado no G4Y em Nova York e vencedor do World Summit Awards Brasil e Mundial
  • Foi destaque de capa da loja App Store da Apple

Aquiris Game Studio (Rio Grande do Sul)

Horizon Chase Turbo

  • Um dos maiores sucessos dos games brasileiros pelo mundo
  • 27 novas corridas em 3 novas copas: China, Japão e Havaí.
  • Game Feel adaptado para PC e Console
  • 110 pistas e 26 carros, com novo multiplayer local com Split screen para até 4 jogadores com modo competitivo e cooperativo.